A psicanálise é uma metodologia criada pelo médico austríaco Sigmund Freud, no final do século 19, para tratar alguns transtornos mentais. A diferença desse método para outros que cuidam da saúde mental, como a psicologia e a psiquiatria, por exemplo, é que a psicanálise trabalha com o inconsciente através de uma abordagem mais profunda.

Freud acreditava que o inconsciente tinha grande influência nos nossos comportamentos. Por isso, havia uma ligação entre os problemas e sofrimentos sentidos por uma pessoa com o seu passado.

Ou seja, as coisas que guardamos na nossa memória podem ser a resposta para nossas falhas. Por isso, a psicanálise vai atrás do inconsciente para entender melhor os sentimentos reprimidos. E então, levar ao esclarecimento da mente.

Desde o seu início, a psicanálise já passou por muitas mudanças. Ou seja, mudou a cada um que a estudou. Além disso, evoluiu junto com os acontecimentos do mundo e reações de cada pessoa.

Isso porque, o inconsciente é uma área muito ampla e incerta.  Então, a psicanálise possui diversas escolas, que têm visões distintas. Mas, todas tenham como base os estudos de Freud.

Independente da abordagem, o psicanalista tem a função de ajudar a pessoa a superar traumas, preocupações, medos e demais problemas emocionais. Tudo isso através da análise do inconsciente, feita por meio de diferentes técnicas. Para entender melhor isso, vamos explicar primeiro o que faz um psicanalista.

O que é um psicanalista?

Primeiramente, ele é um profissional que estudou psicanálise e pode ter formação prévia em psicologia, medicina ou na área de ciências humanas. Nos casos em que a pessoa já é formada em psicologia, é também conhecido como psicólogo psicanalista.

De maneira geral, ele trata transtornos mentais através do inconsciente. Para isso, precisa investigar de forma profunda a mente do paciente, com conversas, observação de comportamentos e muitos encontros.

Um diferencial da psicanálise para as outras áreas de saúde mental é a frequência de sessões. Uma consulta de psicanálise dura em média 50 minutos e é realizada 3 a 5 vezes por semana.

O motivo para esse contato tão grande entre paciente e profissional é justamente manter a conexão entre consciente e inconsciente o mais vívida possível para a próxima sessão. Isso ajuda no processo de entender os traumas, pois mantém a memória fresca.

Durante a sessão de psicanálise, o profissional faz o paciente a falar sobre os seus problemas, enquanto toma nota da sua linguagem não verbal, maneira de falar, esquecimentos e assuntos que geram incômodo.

Além disso, o psicanalista faz uma série de perguntas para despertar de sentimentos reprimidos e conscientizar o paciente das ações influenciadas pelo inconsciente.

Ao longo dos encontros, a pessoa desenvolve o poder de autopercepção e se torna capaz de entender seus processos mentais de forma mais clara. Dessa forma, podemos dizer que a psicanálise é um processo de autoconhecimento, que faz com que a pessoa compreenda as questões do passado e se cure dos problemas atuais.

Por isso, conheça alguma técnicas que o psicanalista usa para ajudar as pessoas a entenderem melhor esse processo:

Psicanálise: técnicas

Teste de Rorschach

Nesse teste, são usados borrões de tinta para que o paciente diga o que ele está vendo. Assim, o profissional examina a interpretação e de que forma o seu inconsciente foi trabalhado.

Análise dos sonhos

Como a psicanálise tem como base o estudo do inconsciente, nada mais natural do que analisar os sonhos para entender melhor a pessoa.

Deslizamento Freudiano

São as parapraxias. É quando revelamos o que está em nosso inconsciente ao falar algo que não pretendemos, como por exemplo, quando confundimos o nome dos parceiros.

Associação livre

Essa é uma técnica muito simples e comum. Funciona da seguinte forma: o profissional fala aleatoriamente algumas palavras e o paciente tem que falar o que vem em sua cabeça na hora. É esperado que memórias reprimidas venham à tona.

Psicanálise: o que trata?

Agora que explicamos o que é psicanalista e como ele trabalha, você deve estar curioso para saber o que ele trata. Sendo assim, o psicanalista cuida dos mesmos transtornos mentais que o psicólogo e o psiquiatra. Mas, a grande diferença está em sua abordagem. Veja a seguir alguns problemas que podem ser tratados com a psicanálise:

Para saber qual tipo de tratamento é o mais indicado para o seu caso, seja ele psicológico, psiquiátrico ou psicanalítico, é importante passar por uma avaliação. Dessa forma, você pode escolher o método com o qual se sente mais confortável e qual é o certo para o seu caso

Conheça o Zenklub

Para isso, conte com a equipe da Zenklub! Não adie a sua jornada de autodesenvolvimento e saúde mental. Bem-estar deve ser uma prioridade e é um direito de todos. Por isso, encontre um profissional para te ajudar a construir e fortalecer seu melhor você.

Zenklub é a maior rede vídeo-consultas com especialistas em bem-estar emocional, onde você tem acesso a mais de 400 especialistas a qualquer hora, de qualquer lugar.

Este artigo foi útil?

3.75

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.