Você já deve ter passado por muitos momentos na vida, se feito questionamentos por vários acontecimentos, mas já parou pra pensar sobre o momento certo de começar a fazer terapia?

Pensando nisso, separei 7 perguntas muito comuns (que você pode até ter se feito) e levantei alguns pontos que podem te auxiliar a descobrir quando começar a se cuidar mais.

1) Não tem com quem conversar?

Nem sempre temos com quem conversar sobre nosso mundo interior com as pessoas conhecidas. Existem temas mais delicados que sentimos vergonha de falar para amigos ou familiares.

Você pode sentir vergonha em compartilhar sofrimentos com medo da exposição, do julgamento ou do risco da informação ser repassada adiante. Além disso, muitas vezes, não quer preocupar as pessoas próximas com seus problemas. Carregando o peso de palavras não faladas; a angústia aumenta e a solidão chega.

Nessa hora, a ajuda de um psicólogo é essencial. Quando dividimos um peso, ele se torna muito mais leve!

2) Tem se sentido angustiado?

Se algo está te preocupando ou está te causando sofrimento, pode ser angústia. Além disso, pode ser apenas uma sensação, mas também pode ser acompanhada de sintomas físicos.

Para a psicanálise, a angústia é um afeto relacionado ao recalque. Ou seja, é uma sensação que surge no lugar de algo que foi escondido pelo inconsciente a fim de uma proteção psicológica.

Pode ser difícil desvendar este sentimento, portanto, fazer terapia é essencial para investigar e descobrir qual é a causa-raiz desta sensação angustiante.

3) Está com um problema na vida?

É natural que problemas surjam em nossas vidas, mas alguns são mais difíceis, mais traumáticos, mais demorados ou até mesmo, podem ser crônicos.

Quando estamos com dificuldades para solucioná-los, é necessária a ajuda terapêutica profissional. Em geral, temos três saídas para o enfrentamento de problemas: lutar, fugir ou aceitar. Como nem sempre sabemos qual é a mais apropriada, a terapia auxiliará nesta reflexão e decisão.

4) Tem sentido mudanças de comportamento ultimamente?

Algumas vezes, deixamos de nos reconhecer, como se algo dentro de nós estivesse diferente do comum. Com mudanças de comportamento, passamos a perceber que há algo causando essas mudanças, mas nem sempre identificamos o que é.

Algumas pessoas notam comportamentos mais agressivos, fóbicos ou de esquiva, por exemplo. Também podem ocorrer mudanças nos hábitos alimentares, de sono ou de disposição física.

Além disso, o fato de ser algo diferente do natural é um sinal de alerta de que é hora de buscar terapia.

5) Você quer mudar, mas não consegue sozinho?

Várias vezes temos consciência daquilo que precisamos mudar em nós mesmos. Mas, por mais que tentemos, recaímos na forma anterior de ser. Este ciclo repetitivo de experiências ruins, pode levar ao desânimo com novas tentativas à autossabotagem e desistência.

A mudança pode exigir muito de nós e nem sempre estamos conseguindo perceber os obstáculos e os medos envolvidos nela, por isso, o apoio psicológico vai te ajudar a passar por esse momento.

6) Está atravessando uma nova fase?

Quando passamos por alguma nova fase, é natural que algumas emoções surjam no caminho. Em geral, elas aparecem sem avisar durante a etapa de adaptação, justamente porque mudar significa enfrentar algo novo.

Mudança de país, de status no relacionamento, de faixa etária, de emprego ou a gravidez são exemplos de novas fases que podem gerar incertezas, preocupações, receios ou tristezas.

Por isso, a terapia é uma aliada importante neste período novo para auxiliar no luto pela perda da fase anterior e para promover mais autoconhecimento, coragem e persistência.

7) Não vê sentido na sua vida?

Em algum momento da vida pode acontecer de nos depararmos com um vazio existencial que nos leva a questionamentos profundos e sem respostas claras. É como se estivéssemos em um labirinto! Passamos a perder a vontade de prosseguir com a rotina ou de procurar outros caminhos porque a sensação é de estarmos perdidos e sozinhos.

A terapia pode te auxiliar a resgatar ou recriar um sentido na vida através do processo de autoconhecimento, da cura dos traumas, da harmonização dos desejos e da reconstrução dos propósitos.

Como você pode ver, a terapia é indicada em muitas situações. Caso tenha concluído que precisa de ajuda, escolha um especialista que você se identifique e dê o primeiro passo para se sentir bem.

Lembre-se que um terapeuta é um profissional preparado para te ajudar a se expressar, sem pressão, sem julgamento e, acima de tudo, com sigilo e respeito! 

Eu posso te ajudar

Eu posso te ajudar a entender os seus seus sentimentos e emoções. Você pode conversar comigo sobre ansiedade, depressão, pânico, stress, angústia, relacionamentos, profissão ou família. Vem comigo nessa jornada rumo ao autoconhecimento!

Agende sua sessão comigo agora.

Este artigo foi útil?

5

Você já votou neste post

Publicado por:

Ana Carolina Mainetti

Publicado por:

Ana Carolina Mainetti

É psicóloga e psicanalista, especialista em Psicologia Clínica, com experiência no atendimento psicológico online. Desde 2017 atua na plataforma Zenklub tratando brasileiros de todas as partes do país e do mundo. CRP: 08/17342