Todo mundo carrega em sua história lembranças boas e ruins daquilo que viveu ou que vivenciou com outras pessoas. Algumas dessas lembranças são verdadeiros traumas que atormentam e causam sintomas difíceis de conviver, que podem dar origem a um Transtorno de Estresse Pós-Traumático, ou o conhecido TEPT.

O TEPT, apesar de pouco conhecido, pois por vezes não é diagnosticado, atinge hoje, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), 2 milhões de pessoas no Brasil. Em dados mais gerais, o TEPT afeta aproximadamente 9% das pessoas em algum momento da vida e 4% dos adultos.

Ou seja, não é preciso ir muito longe e imaginar grandes acontecimentos históricos para classificar um estresse pós-trauma, ele pode estar em acontecimentos do nosso dia a dia, como sofrer um ato violento, bullying na escola ou um acidente de carro, por exemplo.

Então, vamos entender melhor o que é, quais os sintomas e tratamentos, para que você possa se informar sobre esse tipo de distúrbio e entender melhor se o seu desconforto ou de alguém próximo precisa de apoio.

O que é TEPT?

O Transtorno do estresse pós-traumático ou TEPT é um dos tipos de distúrbios de ansiedade que envolvem sintomas físicos, emocionais e psíquicos, devido a consequências de uma vivência traumática que tenha representado ameaças à vida de quem você ama ou de si próprio.

O TEPT envolve acima de tudo recordações que nos devolvem para o episódio ocorrido, como se tivessem acontecendo novamente, trazendo sofrimento e dor, como se fosse ainda a primeira vez. Essa recordação também é conhecida como revivescência e provoca disfunções mentais e neurofisiológicas.

Estudos afirmam que entre 15% e 20% das pessoas que se envolveram ou foram envolvidas em casos de agressão física, abuso sexual, violência urbana, tortura, assaltos, sequestros, catástrofes naturais, guerras e terrorismo, desenvolvem o TEPT, mas a maioria só recorre a ajuda dois anos após a primeira crise.

Fatores de risco

Podemos considerar como fatores de risco ao desenvolvimento do TEPT, principalmente, eventos traumáticos ocorridos na infância e adolescência, como violência doméstica, bullying, autismo, dificuldades no aprendizado por problemas de Transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH), problemas de habilidades sociais e outras situações de sociabilização que passam muitas vezes despercebidas.

Durante essa fase de desenvolvimento pessoal é muito comum que a violência estrutural e social, como as desigualdades, sejam fatores de risco iminentes para a construção de uma vida adulta marcada por traumas.   

TEPT: sintomas

O Transtorno de estresse pós-traumático podem apresentar sintomas que são classificados em grupos:

  • Reexperiência traumática: memórias espontâneas, recorrentes e involuntárias, também chamados de flashbacks, do acontecimento traumático;
  • Esquiva e isolamento social: afastamento de qualquer estímulo que provoque o ciclo de recordações do trauma;
  • Negatividade: sentimentos de incapacidade em se proteger de perigos, sensação de vazio e perda da esperança no futuro;
  • Hiperexcitabilidade psíquica e psicomotora: episódios de pânico com sintomas físicos, como taquicardia, calor, dores de cabeça, medo de morrer, e mentais, insônia, problemas de concentração, irritabilidade, reações de fuga e estado de alerta (hipervigilância);
  • Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC): possibilidade de desenvolver ações repetitivas para compensar ou ajustar a tensão e ansiedade.

Esses sintomas podem ser observados em diferentes graus e ocorrências variadas, por isso, não podemos considerar que todos irão ocorrer simultaneamente. Além disso, mesmo que você considere viver a maioria dos sintomas do transtorno, um diagnóstico só poderá ser feito por um especialista.

TEPT: tratamento

O tratamento do TEPT tem como objetivo os seguintes aspectos:

  • Reduzir os sintomas;
  • Melhorar as habilidades sociais na família, entre amigos e no trabalho;
  • Tratar possíveis evoluções do distúrbio em distimia, depressão, vícios e outras complicações emocionais;
  • Criar um ambiente emocional favorável para a manutenção das atividades do dia a dia.

Entre as opções de tratamento mais eficazes está a psicoterapia e a Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC), com ou sem acompanhamento medicamentoso de ansiolíticos ou antidepressivos.

Vale lembrar que apenas o médico poderá definir o diagnóstico de TEPT, de acordo com os sintomas e a recorrência dos episódios, bem como prescrever a psicoterapia e a referência medicamentosa.

O Transtorno de Estresse Pós-Traumático tem cura?

O TEPT é um problema crônico que pode durar a vida toda e, por isso, não tem cura. Com o tratamento é possível reduzir os sintomas, a frequência das situações traumáticas e ajudar a manter uma vida mais equilibrada sem tantos abalos emocionais.

Por isso, é muito importante que, a qualquer manifestação dos sintomas ou pós-trauma, você procure ajuda de um especialista para que o tratamento seja ainda mais eficaz.

Convivendo melhor com o TEPT

Além do tratamento há medidas que você poderá adotar na sua vida que podem causar conforto e melhorar a sua vivência:

  • Pratique atividades físicas regularmente: melhora não só a nossa a nossa estrutura corporal, como também traz diversos benefícios ao nosso organismo, como melhorias na circulação e liberação de endorfina e serotonina;
  • Aposte em atividades em grupo: seja no esporte ou por hobby, essa prática irá ajudar na sua capacidade de socialização;
  • Meditação: o mindfulness e outras técnicas de relaxamento podem ser extremamente eficazes em momentos críticos, além de trazer mais equilíbrio emocional para sua vida;
  • Evite hábitos ruins: excesso de álcool, fumo e droga altera sua condição mental e de saúde;
  • Ambiente harmônico: seja no trabalho ou em casa, conviver em ambientes de afeto e produtividade irá promover motivação em seguir em frente;
  • Faça terapia: a terapia irá tratar desde os seus sintomas referentes ao TEPT, como também lhe dará outras ferramentas importantes para você se desenvolver como pessoa, como o autoconhecimento e inteligência emocional.

 

Zenklub

Zenklub

Proporcionar um estilo de vida mais saudável e permitir que as pessoas se empoderem da sua saúde emocional e bem-estar é o objetivo do Zenklub. Para além das matérias no blog, no site você pode consultar um psicólogo por vídeo-chamada de onde estiver. São mais de 80 psicólogos a um clique de distância.
Zenklub