O sexólogo é um profissional que trabalha com uma função importante na vida de pessoas no geral: as relações sexuais. Ainda hoje há muito tabu sobre esse assunto, mas uma vida sexual saudável traz muitos benefícios para todos, seja você solteiro ou casado.

Por isso, vamos abrir o jogo e entender melhor sobre a sexologia e o papel do sexólogo online ou presencial nessa prática.

O que faz um sexólogo?

O sexólogo é um profissional da saúde especializado em sexologia. Geralmente, ele é um médico, psicólogo ou fisioterapeuta, com diferentes meios de te ajudar.

Ou seja, a sexologia é uma ciência que aborda as questões do comportamento sexual humano. Não é só sobre o ato sexual em si, mas sobre a sexualidade e tudo que a envolve, como fatores biológicos, psicológicos, sociais e culturais.

A sexologia também pode te ajudar a lidar com outros assuntos, como por exemplo abusos sexuais, educação sexual, gravidez, controle de natalidade e aborto.

Benefícios do sexo

Você sabia que investir em uma vida sexual ativa é também valorizar a sua qualidade de vida? O sexo traz benefícios físicos e emocionais, como por exemplo alívio de tensões, relaxamento muscular, melhora na autoestima e na circulação sanguínea.

Como um sexólogo pode te ajudar?

O sexólogo trabalha causas emocionais que dificultam a sintonia de casais e de pessoas em geral. Ele é capaz de entender e gerar ferramentas, a partir de cada caso, para melhorar as relações sexuais.

Como é o trabalho do sexólogo?

Antes de falar sobre o trabalho feito pelo sexólogo, é importante explicar sobre a sexualidade e porque ela não é sinônimo de sexo. Enquanto o sexo está ligado ao prazer do corpo e do ato sexual em si, a sexualidade fala sobre a afetividade, individualidade, respeito e comunicação.  

Ou seja, a sexualidade é a sua maneira de estar no mundo, construída social, cultural e psicologicamente. Além disso, problemas relacionados à sexualidade podem ter causas como fatores sociais, físicos e emocionais.

A maneira como lidamos com a relação sexual está ligado a muitos fatores como estresse, tristeza, insegurança, medo, religião e baixa autoestima. Isso tem efeito em comportamentos biológicos como dificuldade de ereção, lubrificação vaginal, diminuição da libido (desejo sexual), dor na penetração, ausência de orgasmos, entre outros.

Na terapia, seja ela individual ou de casal, o sexólogo te ajuda a identificar o seu problema e trabalhar essas questões. Dessa forma, você pode experimentar sua sexualidade de uma forma mais saudável.

Tipos de sexólogo

A resposta sexual que você precisa pode estar em diferentes tipos de especialistas em sexologia. Por isso, conheça algumas opções e escolha a que se encaixa melhor com o que você precisa:

  • Sexólogo Clínico: profissional especializado em tratar questões ligadas a disfunções, distúrbios e variações.
  • Sexólogo Forense: profissional especializado em tratar problemas sexuais originados por traumas.

Quando devo procurar um sexólogo?

Se você está enfrentando problemas como as disfunções sexuais, esse é um sinal de você precisa da ajuda de um especialista. Mas, se você ainda tem dúvidas sobre o tema, passe por uma sessão experimental e veja como você se sente.

Além disso, o sexólogo é a pessoa certa para conversar sobre limitações, traumas, crenças, sentimentos, preconceitos e até mesmo dúvidas sobre a sua identidade de gênero e orientação sexual.

Questões mais comuns trabalhadas pelo sexólogo

Conversamos com psicóloga e sexóloga do Zenklub, Milena Lhano. Elas nos explicou alguns dos motivos que mais que levam os pacientes a procurarem ajuda nas questões de sexualidade:

  • Falta de sexo no casamento:  Na maioria das vezes, essa dificuldade não é por conta da a relação sexual em si, mas é um sinal de que algo não vai bem. Nesse caso, a terapia de casal é um bom caminho para encontrar a “causa” desse problema. Podem ser questões como a perda de admiração, traição, a falta de atenção, nascimento do filho e outras.
  • Homens insatisfeitos com a sua performance sexual: Cada vez mais as pessoas têm se cobrado para sempre oferecer o máximo e o melhor de si para conquistar o outro e passar uma boa impressão. Mas, na terapia individual, você pode trabalhar questões como autoestima, preocupação com a imagem, cobrança e outras características pessoais.
  • Mulheres com falta de desejo: Em primeiro lugar, devemos investigar as causas físicas do problema. No caso do desejo feminino, excluindo a possibilidade de ser um problema físico ou hormonal, a terapia pode ajudar. Por exemplo, pode-se trabalhar a autoestima, o estado emocional e outras questões como ansiedade e depressão.
  • Preocupação com a quantidade e qualidade das relações: Geralmente são os casais que apresentam esse problema. Sendo assim, a terapia com o sexólogo ajuda cada casal a encontrar o seu próprio ritmo, sem se comparar com outros.

Como a terapia pode ajudar a disfunção sexual?

Como falamos aqui, as disfunções sexuais podem ser indicadores de que você precisa de ajuda de um profissional. Mas para entender melhor sobre o tema, listamos abaixo as principais queixas entre homens e mulheres sobre as disfunções:

Entre as mulheres:

  • Desejo Sexual Hipoativo: a perda da vontade e a falta de desejo e excitação sexual;
  • Anorgasmia: dificuldade para atingir o orgasmo com a masturbação e com o ato sexual em si;
  • Dispareunia: dores na genitália durante o sexo;
  • Vaginismo: quando ocorrem contrações involuntárias do músculo da vagina, dificultando o ato sexual e a penetração.

Entre os homens:

  • Desejo Sexual Hipoativo: a perda da vontade e a falta de desejo e excitação sexual;
  • Anorgasmia: dificuldade para atingir o orgasmo com a masturbação e com o ato sexual em si;
  • Dispareunia: dores na genitália durante o sexo;
  • Disfunção Erétil: dificuldades ou a incapacidade de manter o pênis ereto e rígido até o final do ato sexual;
  • Ejaculação precoce: ter o orgasmo mais cedo do que é esperado durante a relação ou a incapacidade de controlá-lo.

Terapia de casal: você e seu parceiro (a) sem tabu

Agora, falando com os casais, conversamos com a especialista e psicóloga do Zenklub, Marjorie Carvalho, e ela dá dicas para os parceiros esquentarem a relação:

  • Quais os fatores que fazem um relacionamento esfriar?

    Muitos! Tédio, rotina, stress, intimidade e falta de tempo podem influenciar negativamente no relacionamento. No começo, a relação é uma novidade na sua vida e você vai dedicar tempo, atenção e energia para a outra pessoa. Mas depois de um tempo surge uma rotina. É muito provável que chegue à noite e os dois estejam supercansados e aí o namoro e o sexo vão ficando de lado. Com grande frequência, a libido é vencida pelo cansaço do dia a dia;
  • Como evitar que o relacionamento esfrie?

    É essencial incluir na rotina um tempo só para os dois. A recomendação é separar um dia para o casal sair de casa. Por mais gostosa que seja nossa casa, com o tempo ela vira um lugar viciado da rotina. Nesse “dia do casal” eles podem ir a um cinema, um barzinho, um motel, um show ou só andar em alguma avenida legal da cidade, por exemplo – não precisa ser nada que envolva gastos. É importante ter esse tempo do relacionamento e não abrir mão dele;
  • E dentro de casa, quais cuidados tomar?

    Muitas vezes, para deixar que o outro entre no nosso mundo, nós nos livramos de toda a cerimônia e constrangimento com a outra pessoa. Isso é um antiafrodisíaco comprovado, porque deixa de haver um mistério e uma certa distância entre os dois, que são fatores que alimentam o desejo sexual no relacionamento;
  • Como a terapia sexual pode ajudar?

    Todo relacionamento cai em um padrão. A terapia com um sexólogo ou terapeuta sexual pode ajudar o casal a sair desse modo automático e despertar novamente para a relação. A terapia sexual vai trabalhar com o tédio conjugal, para resgatar o erotismo na relação e esquentar o sexo – que geralmente é o primeiro a ir embora. Um casal com filhos, por exemplo, pode acabar se acomodando na intimidade e na estabilidade da família, assumindo inteiramente o papel de pais e deixando o de amantes de lado;
  • Como ocorre uma sessão de terapia sexual?

    A sessão de terapia sexual é semelhante a de uma psicoterapia, mas é focada em lidar com as dificuldades e questões sexuais das pessoas. Tudo é feito de maneira ética;
  • Quem procura mais ajuda nesses casos, os homens ou as mulheres e por quê?

    Pode-se dizer que os homens. Até mesmo por conta da realidade machista da nossa cultura, os homens encontram maiores dificuldades para se abrir com seus amigos sobre problemas sexuais do que as mulheres com suas amigas. Isso faz com que eles sofram mais e precisem procurar um espaço para falar sobre essas questões.
  • Existem dicas ou exercícios para não deixar o relacionamento esfriar?

    O principal é ter em mente que em um relacionamento, não há garantias ou seguranças. Hoje a pessoa está do seu lado, mas amanhã pode não estar. Não é um investimento a longo a prazo, em que começamos hoje e lá na frente vamos ver no que deu, mas sim uma conquista diária. Em um relacionamento, cada dia é um dia e, por isso, os dois precisam investir e se dedicar.

Hipnose

O Conselho Federal de Psicológia (CFP) regulamentou o uso da técnica de hipnose como uma ferramenta para ajudar no tratamento de transtornos e problemas mentais, inclusive questões sexuais.

Com a técnica, o especialistas quer, por meio da indução, se ligar ao subconsciente do paciente, e assim ajudar a entender e praticar melhor os seus desejos.

Quanto tempo dura o tratamento?

Assim como outras questões, não há um prazo máximo ou mínimo de sessões para atingir os objetivos. Isso porque, tudo vai depender do que você gostaria de tratar, evoluir ou modificar.

Onde encontrar um sexólogo?

O sexólogo não está disponível no Sistema Único de Saúde (SUS), mas você pode encontrar em consultórios particulares, para atendimento individual ou em casal.

Hoje esse tipo de atendimento é também encontrado em plataformas digitais de atendimento, como o Zenklub, onde você realiza a sua sessão com o sexólogo online ao vivo por videoconsulta.

Ou seja, você recebe a mesma qualidade de tratamento que é realizado presencialmente, na clínica, no conforto da sua casa, ou no intervalo no trabalho, no dia e horário que você puder e na palma da sua mão

E você, conseguiu quebrar o seu tabu sobre o assunto sexo e vai buscar conversar com os amigos, parceiro (a) ou um sexólogo para melhorar a sua vida a dois?

Este artigo foi útil?

4

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub