A gravidez é um período de muitos questionamentos e de muitas expectativas em relação a essa grande fase de mudança na vida da mulher, e o sexo e a sexualidade são duas dessas questões.

É recorrente a preocupação da mulher em relação ao ato sexual possa, possivelmente, “machucar” o bebê. Se não há um impedimento médico, não existe a possibilidade de a relação sexual ferir o feto, mas essa ansiedade gera fantasias no casal, que muitas vezes não são conversadas e esclarecidas. Então, a sexualidade na gravidez passa a ser negada.

A gravidez é um período de alterações fisiológicas, durante o qual os hormônios estão alterados para receberem o bebê. Nos primeiros meses da gravidez geralmente ocorre a diminuição do desejo sexual por conta dos enjoos, contudo, isso não é uma regra e há mulheres que sentem aumento do desejo sexual. Devido às mudanças hormonais, a mulher pode se sentir mais sexy, mais “mulher”. No decorrer da gravidez, à medida que a barriga vai crescendo, a mulher e seu companheiro podem ir descobrindo outras formas de prazer sexual, praticando outras posições que podem ser mais confortáveis. O sexo pode ocorrer até próximo ao parto.

Dúvidas e medos não devem impedir o sexo entre o casal durante a gravidez

Não só para a mulher o sexo na gravidez é uma questão que pode gerar angustias. Para o homem o sexo na gravidez também pode gerar dúvidas e medos. Há homens que se sentem mais atraídos sexualmente pela mulher grávida, por acha a mulher mais feminina e atraente. E existem homens que não querem praticar sexo por conta de suas dúvidas e medos.

A maneira como a mulher e seu parceiro lidam com a sexualidade na fase da gravidez depende de alguns fatores, tais como aspectos culturais, religiosos e sociais, nos quais o modelo de mãe idealizado é que a mãe é uma figura “santa”, ou seja, não é permitido “ser mulher”, “ser sexy” ou ter vida sexual. Essas questões devem ser conversadas entre o casal para que haja uma vida sexual feliz no período da gravidez.

Se tais questões não forem resolvidas satisfatoriamente, um terapeuta pode ser consultado para que elas sejam trabalhadas e resolvidas e assim esta fase de mudanças será atravessada mais tranquilamente.

Agende uma consulta online comigo clicando aqui e poderemos conversar mais a respeito desse e de outros temas.

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub