Janeiro Branco: o mês da saúde mental com Leonardo Abrahão

06 janeiro, 2021 |

3.67

Você já votou neste post

Onde ouvir também:

Artigo baseado em nosso podcast de saúde emocional, o Zencast, com o criador da campanha Janeiro Branco, Leonardo Abrahão. Para se aprofundar no assunto, recomendamos que você escute o episódio completo no player acima!

Começamos o ano cheios de expectativas e planos para o futuro, não é mesmo? Foi considerando esse momento coletivo em que todos estão dispostos a mudanças, que o psicólogo Leonardo Abrahão criou, lá em 2013, a campanha sem fins lucrativos Janeiro Branco. 

A campanha colabora para chamar a atenção de todo o mundo para o tema da saúde mental, já que aproveita o início de todo ano para incentivar as pessoas a pensarem a respeito das suas vidas, começando pelo autocuidado e autoconhecimento. 

O mês de janeiro é o marco temporal estratégico para que todas as pessoas reflitam, debatam e planejem ações em prol da saúde mental e da felicidade em suas vidas ao longo de todo o ano.

Janeiro Branco: como uma folha em branco, pra você poder escrever, pintar, apagar, escrever de novo, encher de cor. Vamos fazer com que os janeiros sejam mais do que mês de férias. Que a cada virada simbólica de ano, eu pense: eu sou realmente o autor da minha vida ou não? E não é só em janeiro. Janeiro é simbólico.” – Leonardo Abrahão

Janeiro Branco: um diálogo necessário

Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), em torno de 12 milhões de brasileiros sofrem de depressão. O número é equivalente a 5,8% da população, colocando o país em segundo lugar no mundo. Já em casos de transtorno de ansiedade generalizada, o Brasil é o país com a maior taxa de pessoas no mundo inteiro.

Já o suicídio é apontado pelo Ministério da Saúde como a quarta maior causa de mortes de jovens no país. São números expressivos relacionados à saúde e ao bem-estar da população.

A própria OMS conceitua a saúde como um completo estado de bem-estar físico, mental e social e não apenas a ausência de doenças ou demais enfermidades.

Janeiro Branco surge como uma luz sobre a pauta, visando a busca de estratégias políticas e sociais para que o adoecimento emocional seja prevenido, conhecido e combatido em todos os campos da vida. Assim como pontua o psicólogo:

“Precisamos ensinar a cuidar da mente e, consequentemente, cuidar da vida. Precisamos de mais Janeiros Brancos para menos necessidade de Setembros Amarelos – é falar sobre a vida de verdade e, assim, trazer prevenção para diversos adoecimentos.”

Como aderir ao Janeiro Branco?

Nosso equilíbrio mental pode ou não se comprometer independentemente de doenças, por situações cotidianas que todos vivenciamos. Todos passamos por pressões internas e externas, conflitos de relacionamentos pessoais e profissionais, perdas ou desemprego, tendo reflexo inclusive na nossa saúde física e social.

Por isso, a depressão, a ansiedade e outros transtornos emocionais devem ser discutidos mais abertamente para que possam ser prevenidos e devidamente tratados, sem que existam tabus. Para ser agente desta mudança, aderir a campanha é fundamental.

Listamos 4 passos para levar a vida rumo a um patamar mais significativo no Janeiro Branco:

  • 1) Aproveite a simbologia do ano novo para pensar a respeito da sua vida, dos seus relacionamentos e o que anda fazendo para ser verdadeiramente feliz;
  • 2) Escreva os seus objetivos em relação à sua saúde mental neste ano; 
  • 3) Trate a si mesmo como você trata seus amigos mais próximos;
  • 4) Crie uma conexão consigo mesmo. Pode ser por meio da yoga, da psicoterapia,mindfulness, ou algum outro ritual de autocuidado semanal.

É importante primeiro estabelecer uma relação saudável e boa com nós mesmos para então poder cuidar de outros, como apontamos neste artigo.

Como o Janeiro Branco ajuda as pessoas?

  • Colocando pautas de saúde mental e da saúde emocional em máxima evidência na mídia, combatendo a falta de conhecimento sobre o tema;
  • Disseminando a mensagem da importância da saúde mental nas empresas e instituições;
  • Fomentando a cultura da saúde mental e incentivando o autocuidado na sociedade;
  • Contribuindo para o desenvolvimento e a valorização de políticas públicas relativas à saúde mental.

“Quem cuida da mente cuida da vida. Proteja a sua mente e a sua mente o protegerá” – Leonardo Abrahão, idealizador do Janeiro Branco, no Zencast

Convidado

Leonardo Abrahão

Psicólogo e palestrante idealizador da campanha Janeiro Branco

Mostrar comentários

Deixe seu comentário

13524