A ansiedade social é um transtorno que acomete milhões de pessoas ao redor do mundo e causa incontáveis prejuízos para a saúde de quem sofre.

Você já sentiu o medo de falar em público ou talvez tenha sofrido de grande ansiedade antes de um encontro? Pois então saiba que na fobia social esse tipo de angústia é levada ao extremo…

Neste artigo vamos revelar alguns dos tópicos mais importantes sobre a ansiedade social, entre eles: o que é, quais são as causas e o tratamento que se pode realizar para diminuir os sintomas.

Vamos nessa?

O que é ansiedade social?

Antes de mais nada é preciso frisar que ansiedade social é bem diferente de timidez, visto que esta última é simplesmente um desconforto em estar na presença de outras pessoas, enquanto a 1ª é um transtorno catalogado pelo CID-10 e DSM-V. 

Assim, a fobia social é uma doença na qual há um medo excessivo de situações que envolvam contato social. Tal sintomatologia pode ser deflagrada por situações corriqueiras do dia a dia como, por exemplo, fazer uma apresentação na faculdade ou até mesmo encontrar-se com uma pessoa.

Acontece que muita gente não sabe o que é a ansiedade social e pensa que não há tratamento para essa condição. Por isso, fique de olho nos sintomas que podem indicar esse quadro.

Quais são os sintomas do transtorno de ansiedade social?

Há uma série de sintomas que podem ser vivenciados por quem tem fobia social. A ansiedade é deflagrada em 3 perfis principais de manifestações: sintomas corporais, sintomas cognitivos, sintomas comportamentais. Vejamos um a um.

Sintomas corporais

Os sintomas corporais, como o próprio nome diz, são aqueles que se manifestam no corpo da pessoa antes de uma situação social. Muitas vezes esse mal-estar gerado inibe quem sofre de realizar a tarefa pretendida, causando não só prejuízos pessoais como também profissionais.

Alguns exemplos de sintomas corporais da fobia social são:

  • Aceleração dos batimentos cardíacos;
  • Palpitações;
  • Tremores;
  • Respiração curta;
  • Suor;
  • Rubor;
  • Desconforto abdominal;
  • Tonturas.

Sintomas cognitivos

Os sintomas cognitivos de quem sofre de ansiedade social também são disfuncionais, já que geram sensação de incapacidade, baixa autoestima e, por vezes, desencadeiam quedas do humor que podem levar à depressão. Frases de ansiedade frequentes nesse sentido são:

  • “Pareço fora de lugar”;
  • “Sinto-me estúpido” ;
  • “Não me encaixo em lugar algum”;
  • “Aonde eu vou, estrago tudo”.

Sintomas comportamentais

Por último, mas não menos relevantes, estão os sintomas comportamentais da ansiedade social que nada mais são que fugas da circunstância-gatilho do sofrimento. Tal sintomatologia se manifesta da seguinte forma:

  • Evitar situações em que acredita que pode ser o centro das atenções;
  • Não comparece em reuniões por conta do medo do julgamento alheio;
  • Tendência ao isolamento, podendo abandonar a escola, faculdade e até mesmo o emprego.

Como você pode notar, a ansiedade social pode levar a prejuízos muito sérios para a vida de quem tem o problema. Por isso, identificar as possíveis causas do problema é crucial na prevenção da questão. Vejamos mais sobre esse tópico.

Quais são as causas da fobia social?

Dentro da saúde mental, o processo de adoecimento é bastante complexo, sendo classificado como um mecanismo multifatorial.

Nesse contexto, as causas da fobia social abrangem questões biológicas, psíquicas e sociais. 

Sabe-se que há uma relação genética entre as pessoas que possuem fobia social, ou seja, se você possui um familiar com o transtorno, seu risco de desenvolver o problema é maior que o das demais pessoas.

Além disso, aqueles que têm uma tendência à inibição comportamental (seja por qual motivo for) possuem uma maior probabilidade de desenvolver a fobia social.

Como as causas desse transtorno ainda não estão 100% estabelecidas, o mais importante é procurar ajuda profissional o mais breve possível para minimizar os prejuízos que podem ser suscitados.

Como é feito o diagnóstico da ansiedade social?

O diagnóstico da ansiedade social é feito por um médico psiquiatra após a realização de um teste clínico específico para o transtorno. 

Nesse teste, constam perguntas sobre quais sintomas foram sentidos nas circunstâncias sociais vivenciadas pelo paciente e qual foi o nível de prejuízo causado. Diante disso, o psiquiatra poderá dar ou não o diagnóstico de fobia social.

Em alguns casos específicos de ansiedade social, pode-se dar nomes diferentes ao transtorno. 

Por exemplo, quando a dificuldade maior se dá na apresentação de seminários, palestras ou em falas em grupos, o nome do problema é ansiedade de desempenho. Trata-se de um braço da ansiedade social, por assim dizer.

Como tratar ansiedade social?

O tratamento da ansiedade social envolve ajuda psicológica e, por vezes, será necessário utilizar medicamentos prescritos por um médico.

Além disso, é preciso que o paciente com fobia social cuide do seu estilo de vida, buscando ter hábitos saudáveis como, por exemplo, cuidados com o sono, alimentação balanceada, prática regular de exercícios, meditação para ansiedade, floral para ansiedade, entre outros.

Será que eu tenho ansiedade social ou timidez?

Uma dúvida muito frequente que é feita aos profissionais da saúde mental é a diferença entre ansiedade social e timidez.

Segundo a psicóloga Nataly Martinelli, a diferença está justamente na intensidade e na duração dos sintomas. 

A timidez é uma condição que nos protege de evitar inimigos ocultos, isto é, na nossa mente são situações ameaçadoras às quais não deveríamos nos expor. Já a ansiedade social deglagra uma situação em que a timidez é levada ao extremo, por assim dizer, e isso causa problemas sérios em relação aos compromissos profissionais, pessoais ou acadêmicos.

De acordo com a análise da profissional Nataly Martinelli, tanto na fobia social generalizada, em que a pessoa teme quase todas as situações, quanto nas manifestações mais restritas, há a tendência para a reclusão, pois o cérebro acaba interpretando as situações como uma ameaça legítima (à integridade). É lutar ou fugir.

Vencendo a ansiedade social: procure ajuda

Para que você saia deste artigo vencendo a ansiedade social, o melhor a ser feito é buscar a ajuda de um profissional de saúde mental capacitado para lidar com a questão.

Aqui na Zenklub nós temos muitos especialistas em saúde mental que podem te ajudar por meio de consultas virtuais para lidar com a ansiedade social.

Em nosso site você conta com profissionais de psicologia, Psicanalistas, Terapeutas e Coaches prontos para te atender e te ajudar a viver melhor. Tudo isso a um clique de distância. Saiba mais sobre nossos especialistas!

Este artigo foi útil?

4.44

Você já votou neste post

Publicado por:

Bianca Gregorio

Publicado por:

Bianca Gregorio