Ver os filhos crescerem, se tornarem independentes e saírem de casa é motivo de orgulho para as mães mas, às vezes, o que sobre é a chamada Síndrome do Ninho Vazio.

Hoje vamos conversar com as psicólogas especialistas do Zenklub, Anna FrimmMarjorie Carvalho. Elas vão nos ajudar a entender e dar dicas para que você aprenda a lidar com esse sentimento.

Batendo asas e deixando o ninho vazio

“A gente cria filhos para o mundo”, isso é uma verdade. Faz parte da evolução de cada ser humano, mas também não é uma tarefa simples de lidar, principalmente para as mães. Saímos de uma zona de conforto e temos que aprender a ver a casa e o dia a dia de outra forma.

Ou seja, o momento em que os filhos saem de casa é também um momento novo para os pais. Sobre isso, a psicóloga Anna Frimm diz:

É fundamental que os pais, desde cedo, tenham em mente o quanto é saudável e importante que os filhos possam trilhar seus próprios caminhos. O amor dos pais pelos filhos deve sempre favorecer a autonomia, nunca impedi-la

De acordo com a especialista, é mais comum que as mães sintam mais dificuldade em se adaptar à essa nova situação. Os pais tendem a construir suas vidas em torno de seus filhos, daí vem a dificuldade de preencher seu tempo em um ninho vazio.

Quais são os sintomas da síndrome do ninho vazio?

Em alguns casos, com a saída dos filhos de casa, os país passam a enfrentar grandes desafios. Sendo assim, é comum ouvir relatos de desânimo, sensação de solidão, tristeza e até mesmo depressão

Por isso, fique atento a esses e outros sintomas como melancolia, a insônia, transtornos alimentares e diminuição de libido. Não hesite em procurar ajuda, a terapia é uma grande ajuda em casos como esse. Profissionais capacitados podem auxiliar no desenvolvimento de sua saúde mental.

Não deixe de lado o seu parceiro(a)

Conflitos amorosos podem surgir após a saída dos filhos de casa. Isso acontece geralmente pois sem os filhos, o casal fica sem objetivos e planos em comum. A missão de criar juntos os filhos pode até ter sido cumprida, mas você se lembra dos sonhos do seu parceiro(a)?

Essa é uma boa hora para fortalecer ou resgatar a amizade entre o casal, criando novas oportunidades de ser feliz a dois. Além disso, essa é uma boa saída para diminuir o vazio deixado.

A especialista Marjorie Carvalho ainda da uma dica importante sobre terapia de casais:

“Muitos casais podem se beneficiar da psicologia porque também é um momento de se fortalecer como marido e mulher. Quando a relação é baseada somente na criação dos filhos, os casais sentem muito a mudança. As vezes são necessários ajustes para ver a vida de casal novamente.” 

Como os filhos podem ajudar?

Ao sair de casa, os filhos podem se sentir culpados quando notam que isso causou algum tipo de dor ou tristeza para os pais.

Nesse momento, os filhos podem se mostrar compreensivos frente à dor dos pais, mas devem seguir o seu caminho, como o planejado. Isso será um aprendizado para ambos. 

Como superar a síndrome do ninho vazio?

Não existe regra que vá funcionar em todos os casos, mas há sim algumas atitudes que você pode tomar para lidar melhor com a saída dos filhos de casa:

1 – Tenha confiança: você o (a) criou e educou a vida toda, então tenha confiança no trabalho que você fez! Eles vão se sair bem!

2 – Porta entreaberta: esse ciclo se encerrou e você precisa respirar fundo, mas não se esqueça que você sempre estará por perto, independente da distância.

3 – Olhe para você: já que eles estão vivendo uma nova fase, então que tal você viver a sua nova fase. Redescubra o prazer de ter mais tempo para cuidar de si próprio (a);

4 – Ocupe-se: dedicar-se às suas atividades, como trabalho e hobbies podem ajudar a conviver melhor com a sensação de solidão. Se você não tem isso na rotina, busque aquele sonho antigo e coloque em prática;

5 – E se for melhor? Acredite, pode ser melhor para a relação entre pais e filhos a distância e até saudade. Tenha calma e veja o lado positivo dessa novidade;

6 – Você não está sozinho – se dentro de todas essas dicas você ainda se sentir vazio, não tenha receio, e busque ajuda de um especialista. Trabalhar isso dentro de você e ter uma pessoa com quem conversar pode te ajudar a sair dessa solidão.

Sempre que preciso, procure ajuda

É muito importante que você não continue sofrendo sozinho(a). Se precisar procure ajuda de um profissional, ele poderá te auxiliar nessa transição de vida e você tornará essa uma fase incrível para você e para seus filhos. 

No Zenklub você encontra diversos profissionais capacitados para te ajudar em todos esses desafios. 

Este artigo foi útil?

3.93

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub