É fundamental entender a diferença entre os sentimentos naturais, como o medo, e o transtorno de ansiedade. Além disso, é muito importante saber que existem diversos tipos de transtornos de ansiedade, e cada um têm diferentes sintomas e tratamentos.

Por exemplo, uma pessoa que tem medo de ser contaminado por germes e lava a mão a cada cinco minutos, sofre de um tipo de ansiedade muito diferente de outra pessoa que tem um transtorno do pânico.

É fundamental falar sobre bem-estar emocional, seja na sua vida pessoal ou no trabalho. Até porque saúde mental não tem cargo, não cobra salário, não é um luxo e não deveria ser um tabu. Quer saber mais sobre saúde mental no trabalho? Conheça o evento online do Zenklub e assista o depoimento de 4 grandes personalidades que superaram esses desafios.

Por isso, listamos abaixo os diferentes tipos de transtorno de ansiedade. Leia:

​Transtorno do pânico

No transtorno de pânico, a pessoa tem uma sensação forte de que pode morrer, como se estivesse tendo um ataque do coração. Ou seja, sente como se estivesse perdendo o controle ou a consciência. Depois de uma crise de pânico, inicia-se um ciclo onde o medo de ter um novo ataque de pânico faz com que a pessoa tenha crises de ansiedade.

Transtorno de ansiedade generalizada

O Transtorno de ansiedade generalizada (TAG) não está tão ligado a sensações físicas como no tipo anterior. No TAG, o estresse e preocupações partem de pensamentos que geram ansiedade. Ou seja, o medo e outros sentimentos ruins são os gatilhos para esse tipo de ansiedade.

Fobia social

A fobia social (ou ansiedade social) é um dos tipos mais comuns. Nesse caso, o gatilho são situações públicas, onde a pessoa tem medo de falar ou estar em público. Ou seja, a pessoa com fobia social fica muito nervosa e tem medo de ser julgado, humilhado ou constrangido em público.

Transtorno obsessivo-compulsivo

O Transtorno obsessivo-compulsivo ou TOC, por sua vez, é diferente dos outros. A pessoa que sofre com o TOC tem que lidar constantemente com a culpa. Por isso, ela tem medo de perder o controle ou ser responsável por algo terrível para si ou para os outros. Ou seja, o fator que da início às crises de TOC são também os pensamentos ruins de que a pessoa não tem controle total ela mesma.

Transtorno de estresse pós-traumático

O Transtorno de estresse pós-traumático ou TEPT é causado por um trauma ou um evento terrível. A ansiedade, então, vem do medo de pensamentos, lembranças ou sintomas relacionados com a experiência traumática.​

Como o Psicólogo pode ajudar com os diferentes tipos de ansiedade?​

É muito importante ressaltar que o trabalho na psicoterapia depende não só do terapeuta, mas também do paciente. Ou seja, todos precisam estar abertos para entrar em contato com questões que possam surgir.

O nosso inconsciente é a parte da nossa mente que armazena situações que não nos lembramos ou que foram traumáticas por algum tempo. É natural que alguns de nossos comportamentos reprimidos em qualquer fase da vida, em especial na infância ou na adolescência, apareçam como sintomas de ansiedade durante a vida adulta.

Assim, o psicoterapeuta pode analisar o motivo dos episódios de ansiedade do paciente, especialmente quando passam a ser algo corriqueiro.

Sentir ansiedade vez ou outra é normal e todos nós passamos por isso. No entanto, o problema está quando isso passa a atrapalhar o dia-a-dia e foge do controle.

Na terapia, você pode trabalhar as causas dos seus transtornos. Além disso, o terapeuta vai te ajuda a controlar esses episódios e até mesmo prever quando eles podem acontecer. O autoconhecimento é fundamental para que você assuma o controle das suas emoções.

Ser ansioso também é parte da vida

As pessoas menos ansiosas conseguem se planejar, fazer escolhas e lidar melhor com situações. No entanto, pessoas ansiosas tem dificuldade de lidar com o medo e outros sentimentos que podem atrapalhar. Por isso, é muito importante procurar ajuda, tratar o quanto antes é sempre a melhor solução.

A psicoterapia ajuda na prevenção, assim como também é essencial no tratamento. Não tenha vergonha estar ansioso, esse não é o problema. Mas não deixe que a ansiedade se torne um problema, procure ajuda sempre que necessário.

Teste de ansiedade

O diagnóstico nem sempre é simples, mas podemos ajudar. Faça nosso teste de ansiedade e descubra seu nível de ansiedade. O questionário leva menos de 3 minutos para fazer e é uma adaptação do teste científico GAD – Generalized Anxiety Disorder 7.

Procure ajuda

Quer conversar com um profissional sobre o transtorno de ansiedade? Se tiver com dúvidas e quiser um aconselhamento especializado, agende uma sessão de orientação. O Zenklub é a maior rede vídeo-consultas com psicólogos, onde você tem acesso a mais de 100 especialistas a qualquer hora, de qualquer lugar.

Este artigo foi útil?

4.19

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.