Confira o que diz um especialista sobre os efeitos que ansiedade pode causar.

O que é ansiedade?

A ansiedade é caracterizada por medo, apreensão, mal-estar, desconforto e insegurança. Diferentemente do que se imagina, o psiquiatra Eduardo Perin explica que essa sensação nem sempre é ruim, porém é necessário diferenciar esse estado de alerta de uma patologia.

“A ansiedade é uma de nossas emoções primárias, mais antigas e evolutivas. Ela nos avisa de ameaças à nossa integridade física e mental e também nos tira da inércia. Se não a tivéssemos, não trabalharíamos, não nos mexeríamos para alcançar quaisquer objetivos”, afirma o médico.

Quais são os sintomas da ansiedade?

No entanto, quando a pessoa apresenta sintomas de preocupação extrema diante de situações simples da rotina, essa sensação passa a ser prejudicial para o dia a dia. Portanto, confira alguns sintomas físicos e psicológicos do transtorno de ansiedade:

Sintomas psicológicosSintomas físicos
– Se sentir frequentemente sob pressão
-Sentimento de perigo constante 
-Dificuldade de concentração
-Descontrole sob os próprios pensamentos
-Tendência a voltar o pensamento ao futuro e dificuldade de focar no presente
-Preocupação exagerada em relação à realidade
-Medo frequente
-Agitação 
-Taquicardia
-Aumento da pressão arterial
-Maior aporte sanguíneo nos músculos
-Pupilas dilatadas
-Maior consumo de oxigênio pelos pulmões, causando aumento da frequência respiratória
-Tremores
-Suor frio
-Náuseas
-Vômitos
-Dor no peito ou abdômen
-Ondas de frio ou calor
-Sensação de desmaio

E o que a ansiedade pode causar no corpo humano em longo prazo?

Além dos sintomas que a ansiedade podem causar no corpo, listados acima, o transtorno pode ainda ocasionar problemas futuros, o que evidencia ainda mais a necessidade de que o tratamento se inicie o quanto antes. 

O psiquiatra Eduardo lista o que a ansiedade pode causar em longo prazo, confira: 

  • Aumenta os riscos de doenças cardiovasculares
  • Aumenta os riscos de infecções
  • Alergias
  • Doenças autoimunes
  • Câncer
  • Disfunções hormonais
  • Burnout
  • Transtorno de ansiedade generalizada
  • Pânico
  • Fobias
  • Transtorno de estresse pós-traumático
  • Depressão

O que pode causar a ansiedade?

“A ansiedade é um sinal de alerta do nosso cérebro para o organismo. Sob ansiedade ou estresse, nosso cérebro libera uma série de neurotransmissores e hormônios que nos preparam para a luta ou a fuga de algo temido”, explica o médico.

No entanto, essas causas variam de pessoa para pessoa e essas nuances são verificadas após a avaliação de um profissional. 

Como é feito o diagnóstico 

Em meio ao stress do dia a dia, muitas pessoas se perguntam “como saber se tenho ansiedade”. Caso você apresente algum dos sintomas listados, é preciso procurar ajuda profissional, pois somente psicólogos e psiquiatras poderão dar o diagnóstico da doença.

“O diagnóstico é feito por meio da história clínica do paciente e do exame do estado mental ou exame psíquico realizado por profissionais da saúde mental. Exames complementares de sangue, cardiológicos, entre outros, são realizados para a exclusão de patologias orgânicas que poderiam estar causando ou agravando a ansiedade”, reitera o psiquiatra.

Tratamento da ansiedade

Para lidar com a ansiedade é necessário entender as causas, motivações e consequências do transtorno, o que não é simples de ser avaliado pelo próprio indivíduo, que muitas vezes se sente perdido e desconectado dos próprios pensamentos. 

Por isso, é essencial o tratamento psicológico e, se o profissional avaliar que é necessário, o acompanhamento do psiquiatra também, que irá receitar medicamentos específicos, como os ansiolíticos.

Não espere para procurar ajuda para tratar a ansiedade

Apesar da lista de sintomas parecer extensa, a ansiedade tem cura. Para isso, é necessário se empenhar no tratamento e se manter comprometido com a sua saúde mental.

“Quanto mais precocemente a pessoa busca ajuda, melhor a resposta. Além disso, se não tratada adequadamente, a ansiedade tende a piorar e gerar transtornos físicos e mentais, como dito acima”, reforça Eduardo.

Referências

CASTILLO, Ana Regina; RECONDO, Rogéria; ASBAHR, Fernando; MANFRO, Gisele. Transtornos de ansiedade. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/rbp/v22s2/3791.pdf

Eduardo Perin, psiquiatra pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Especialista em Terapia Cognitivo-Comportamental (TCC) pelo Ambulatório de Ansiedade do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP). CRM 112873

Este artigo foi útil?

4.33

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.