Tem ansiedade excessiva? Pule para o fim do texto para ler um resumo com sintomas da ansiedade e mais!

Se não houvesse medo e ansiedade, talvez não haveria ser-humano hoje. Esses impulsos naturais ajudarem muito na preservação do humano primitivo. Mas o que diferencia a ansiedade ancestral daquela que não te deixa dormir? E quais os sintomas da ansiedade contemporânea?

A ansiedade afeta nossa vida

Quando você deixa de fazer coisas naturais, como dormir ou conversar, porque sua cabeça está a mil por hora calculando todas as possibilidades e perigos possíveis de uma situação imaginária, aí temos um problema.

Marjorie Carvalho, psicóloga do Zenklub diz:

Neste ponto, a ansiedade se torna um problema porque causa grande impacto na vida diária de uma pessoa, limitando suas experiências e levando a prejuízos em uma ou mais áreas da vida.

Quando a ansiedade se torna uma doença chamamos de transtorno de ansiedade generalizada.

Transtorno de ansiedade generalizada: sintomas

Os sintomas da ansiedade e, mais especificamente, do TAG podem ser sentidos de diferentes maneiras no corpo. Isso ocorre por ser um mecanismo de defesa, que muitas vezes está sendo ativado sem grandes perigos reais.

Ao viver constantemente com a ansiedade, reações como as seguintes se tornam comuns: o coração acelera; a concentração de adrenalina; a boca seca; e as mãos suam.

E, não bastasse o transtorno por si só, os efeitos colaterais que ansiedade pode causar são uma pedra no sapato

Geralmente, pessoas ansiosas têm problemas para dormir, pois não conseguem relaxar. As relações sociais também são afetadas, porque ambientes cheios costumam ser incômodos para essas pessoas. A ansiedade pode estar associada à depressão.

Existe uma série de fatores que pode desencadear transtorno de ansiedade.

O que causa a ansiedade?

De fatores genéticos a traumas, são diversos os fatores que podem gerar e prolongar uma situação ansiosa.

Pesquisas indicam que até 30% de algumas populações têm uma mutação no gene COMT, que determina nossa propensão a ter pensamentos catastróficos. Essa alteração pode causar o desenvolvimento de transtornos de ansiedade.

Traumas como acidentes ou perda de um ente querido e situações estressantes também são grandes vilões.

Como reduzir os sintomas da ansiedade

A Terapia Cognitivo-Comportamental surte efeito em 71% dos pacientes que se queixam de ataques de pânico e é uma boa alternativa para diferentes tipos de ansiedade.

Com o acompanhamento de um profissional, você vai aprender técnicas para domar os pensamentos de pânico e enfrentar as situações que tanto teme. Para alguns casos, a medicação pode ser adequada, mas quem deve te dizer isso é um médico psiquiatra – nunca se automedique!

Coloque a ansiedade para jogar no seu time. Se ela te impede de viver uma vida feliz, não perca tempo e busque ajuda de um profissional. O Zenklub está à disposição para te ajudar.

FICHA CORRIDA (para os muito ansiosos mesmo)

  • Causas: genética, problemas na infância, traumas e estresse
  • Sintomas: preocupação exagerada, medo extremo de situações especificas, pensamento catastrófico, falta de controle sobre os pensamentos, ocorrência repetida de pensamentos ruins
  • Tratamento: acompanhamento com psicólogo (TCC) e com psiquiatra (remédios). Nunca se automedique.

Saiba como estão os seus níveis de ansiedade

O reconhecimento e diagnóstico de ansiedade nem sempre são simples. Se você sente estar sofrendo muito de sintomas de ansiedade e quer saber o seu nível de estado ansioso, clique no link: teste de ansiedade e faça um questionário de 7 perguntas (duração menos de 1 minuto). O teste é adaptado do teste científico Americano criado pelo Dr. Spitzer e Dr William (GAD – Generalized Anxiety Disorder 7)

Este artigo foi útil?

3.95

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub