O ideal do chefe autoritário e intolerante já foi realidade por muito tempo no mercado de trabalho. Quem pensa que ter uma equipe significa apenas dar ordens está muito enganado e deixará sua organização ultrapassada. 

Isso porque deve-se criar espaço para o desenvolvimento e capacitação dos funcionários através da gestão de pessoas.

Afinal, o que é gestão de pessoas

A gestão de pessoas é a área responsável por administrar o capital humano das empresas. Essa gestão de recursos humanos concilia os objetivos dos colaboradores com as metas da organização.

Foi a partir da década de 80 que a gestão de pessoas tornou-se mais estratégica e passou a considerar os recursos humanos no planejamento das empresas. Assim, a gestão de pessoas e liderança são responsáveis por identificar os perfis mais adequados à cultura da empresa, focar em ações de engajamento, desenvolvimento e motivação dos talentos.

Gestão de pessoas, recursos humanos e departamento pessoal: qual a diferença

  • Recursos Humanos: Essa área tem maior foco no planejamento, organização e controle de processos voltados a recrutamento e seleção, planos de carreira e contratação.
  • Gestão de pessoas: Como mencionado, este é o caso em que gestores têm como objetivo buscar o constante desenvolvimento, engajamento e desempenho dos colaboradores para possibilitar o crescimento dos mesmos frente a organização.
  • Departamento pessoal: No departamento pessoal são administradas questões mais burocráticas como documentos, leis, normas e convenções.

As (6) áreas da gestão de pessoas

  • Recrutamento e Seleção

A área de recrutamento e seleção tem papel essencial na contratação de profissionais.

A responsabilidade da equipe é avaliar os currículos para recrutar os melhores perfis e na sequência os profissionais aptos a ocupar as vagas disponíveis na empresa.

  • Departamento Pessoal

Essa é a área que cuida da formalização do vínculo empregatício dos profissionais aprovados no processo seletivo. São eles que solicitam diversos documentos para a elaboração do contrato.

  • Treinamento e Desenvolvimento

Uma vez que o funcionário está oficialmente contratado pela empresa, ele precisa passar por um processo de aprendizado sobre suas funções, entendimento técnico de operação de algumas máquinas e tecnologias que possam ser utilizadas, etc. 

É função do departamento de treinamento fazer essa orientação e também estar pronto para incentivar o desenvolvimento profissional deste colaborador.

  • Cargos e Salários

É função dessa equipe estabelecer os salários de cada cargo, baseado em pesquisas do mercado, entendendo a função de cada colaborador. Cabe a esse setor também antecipar mudanças para que a empresa não perca funcionários para concorrentes que estão dispostos a pagar mais.

  • Benefícios

Quem atua nessa área tem a responsabilidade de buscar os melhores benefícios e analisar o que pode ou não ser implementado na empresa.

  • Consultoria de Recursos Humanos

Essa consultoria pode ser interna ou externa e tem como papel analisar o ambiente, o clima organizacional, a cultura organizacional e elaborar um planejamento para melhorar a rotina e a entrega do trabalho.

Conheça os diferentes tipos de gestão de pessoas

Os principais exemplos de gestão de pessoas:

  • Gestão por desempenho

Esse modelo de gestão de pessoas é focado em conhecimentos, habilidades e atitudes (CHA), que tornam o profissional apto para exercer suas atividades de modo eficiente na organização.

A empresa investe no aprendizado constante, criando planos de desenvolvimento individual para promover o crescimento dos colaboradores e utiliza as avaliações para monitorar e aprimorar os resultados.

  • Gestão colaborativa

Este é um modelo que descentraliza a tomada de decisão e, ao invés de tudo ser definido pelo líder ou gestor, todos da equipe participam. Muitas ferramentas participativas, como o brainstorming, são parte importante da gestão colaborativa. Assim os profissionais conseguem extrair as melhores ideias nas decisões e buscas por novas soluções no trabalho.

  • Gestão flexível

Esse é outro tipo de modelo de gestão que envolve maior participação dos colaboradores nas tomadas de decisão. Assim, as empresas investem no treinamento e desenvolvimento e avaliação de desempenho para que as equipes estejam devidamente capacitadas.

  • Gestão democrática

Essa gestão valoriza ouvir os funcionários de forma ativa. A tendência do líder democrático é manter a equipe sempre unida em torno de objetivos comuns, consultando-os sempre que novos desafios e demandas surgem na empresa.

  • Gestão inspiradora

Um líder inspirador precisa dedicar grandes esforços para ser um exemplo para sua equipe em todos os sentidos. Não é apenas a metodologia de trabalho e o empenho com as tarefas que conta, mas principalmente, suas habilidades humanas e seu comportamento em relação à sua equipe.

O líder que consegue inspirar consegue criar equipes de alta performance sem precisar usar sua autoridade de forma autocrática ou coercitiva.

Saiba a importância da gestão de pessoas

  • Processo seletivo mais eficiente
  • Retenção de talentos
  • Melhoria do ambiente de trabalho
  • Mais motivação
  • Mais produtividade
  • Redução de custos
  • Estimula o comportamento colaborativo
  • Fomentar a inovação e a criatividade
  • Promove satisfação
  • Dá suporte aos líderes
  • Acompanha a evolução pós treinamento
  • Incentivar boas práticas de integração
  • Criar políticas favoráveis

Entenda os (5)  pilares da gestão de pessoas

1. Liderança

Desenvolver lideranças capazes de inspirar pessoas é o pilar que garante os planos sucessórios da empresa e a torna atrativa para os profissionais.

2. Competência

Quando a gestão de pessoas possibilita a qualificação dos colaboradores, ela incentiva o crescimento e a motivação. Empresas que valorizam o conhecimento, conseguem desenvolver equipes de alto desempenho.

Nesse sentido, para mapear quais competências precisam ser trabalhadas na empresa, o setor de Recursos Humanos pode contar com as avaliações de desempenho.

3. Capacitação

Através do acompanhamento constante da gestão de pessoas, é incentivado a capacitação e desenvolvimento dos funcionários que visam crescer e construir uma carreira na empresa.

4. Motivação

Quando uma equipe está desmotivada, a gestão de pessoas deve identificar o problema que está impedindo os profissionais de se dedicarem com energia. Mais do que isso, é necessário saber o que fazer para reverter a situação.

5. Comunicação

Nas empresas, a comunicação eficiente deve ser objetiva, transparente e livre de hierarquias. Essas características incentivam os colaboradores a cultivar o senso de dono, ou seja, faz com que eles se sintam parte fundamental da organização.

Aprenda como fazer uma gestão de pessoas de forma estratégica

Os objetivos da gestão de pessoas são:

  • Apoiar a organização no alcance de suas metas, desenvolvendo e implementando ações dos Recursos Humanos
  • Contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de alto desempenho
  • Garantir que a organização tenha as pessoas talentosas, qualificadas e engajadas que precisa
  • Criar uma relação de emprego positiva entre a gerência e os funcionários e um clima de confiança mútua
  • Incentivar a aplicação de uma abordagem ética à gestão de pessoas.

Qual o perfil ideal de um bom gestor de pessoas

  • Ter reuniões colaborativas
  • Dedicar-se à capacitação constante
  • Incentivar a cultura de resultados
  • Dar e receber feedbacks
  • Reduzir custos de forma inteligente
  • Estabelecer prioridades
  • Ter metas bem definidas

Os (4) principais indicadores que devem ser analisados

1. ROI em Treinamentos

Treinar colaboradores tem custo com material, hora produtiva parada, hora do responsável pelo treinamento e outras despesas. Se o treinamento tiver foco em vendas ou desenvolvimento do produto, os valores desembolsados poderão ser comparados aos resultados obtidos. 

A contribuição de um colaborador pode não estar efetivamente nos ganhos, mas a redução de problemas, perdas e possíveis falhas.

2. Taxa de turnover

O turnover (rotatividade de funcionários) tem custo elevado com demissão e recrutamento para substituição da vaga.

Mesmo que o funcionário peça demissão, ainda assim os gastos serão inevitáveis. É fundamental identificar os motivos de saída dos profissionais e detectar se há uma área mais afetada que outra e quais são as causas iminentes.

3. Taxa de absenteísmo

O absenteísmo é motivo de preocupação, pois a ausência prolongada ou recorrente dos colaboradores acarreta problemas que vão desde o prejuízo financeiro ao atraso de uma entrega.

Muitos profissionais se ausentam por motivos de saúde, problemas familiares, conflitos internos ou até mesmo falta de compromisso com as atividades da empresa.

4. Produtividade

A produtividade canaliza as potencialidades funcionais para gerar resultados e lucro por consequência.Para a sua medição, é necessário ter em mãos dados sobre os custos envolvidos em uma determinada operação, a qualidade do trabalho executado e o tempo para a entrega.

Desse jeito, você vai saber se a mão de obra contratada está se empenhando adequadamente e retornando o investimento da empresa.

Os principais erros cometidos na gestão de pessoas

Focar somente nos resultados

No entanto, focar apenas nesses números pode fazer com que os líderes passem por cima da gestão de pessoas e acabam gerando problemas internos que irão, inclusive, afetar esses resultados.

Falta de comunicação

As instituições devem se esforçar para que os colaboradores se sintam incluídos no funcionamento do negócio. Uma solução simples é criar o hábito de manter os funcionários informados sobre o que acontece no trabalho.

Não investir em treinamento

É essencial que o gestor tenha um cronograma de treinamentos obrigatórios e outros opcionais. A melhoria contínua é fruto da reciclagem e do alinhamento com as estratégias da empresa, elevando o padrão de produtividade e de motivação profissional.

Falta de planejamento

É preciso incluir na cultura organizacional o pensamento de que as pessoas são responsáveis pelos resultados obtidos, e que seu gerenciamento deve ser sim altamente estratégico.

Processos de recrutamentos mal definidos

Essa é a porta de entrada e o início de um trabalho em comum. Colaboradores mal selecionados ou que não tenham o perfil da empresa podem desequilibrar o rendimento organizacional.

O futuro da gestão de pessoas

People Analytics

O People Analytics auxilia no futuro do RH, desde a coleta, a organização até o diagnóstico dos dados, analisando informações que podem ser usadas como ações estratégicas. Esse processo faz o cruzamento dos dados de todos os colaboradores e podem influenciar no plano de sucessão, promoções ou até melhorias no setor.

Big data

O Big Data transforma um grande volume de dados em informações, respondendo a todo tipo de problema dentro da organização. Com o Big Data é possível analisar e armazenar os dados em um único lugar.

Inteligência Artificial

O uso de Inteligência Artificial (IA) possui sistemas que ajudam na avaliação dados para reconhecer padrões que auxiliam na tomada de decisão. É possível desenvolver soluções para os problemas com maior agilidade e melhorar a experiência dos colaboradores com mais praticidade.

Onboarding

O Onboarding, ou “embarque” em português, é utilizado na área de RH como o processo de realizar os primeiros passos do novo funcionário na empresa. É feito a integração dessa pessoa com a rotina que será desempenhada.

Conclusão

O Zenklub oferece planos empresariais que vão muito além de terapia para os funcionários. Sua empresa pode contar com psicologia organizacional, palestras, treinamentos e análises baseadas em dados sobre a saúde emocional dos seus times e áreas que podem contribuir para a gestão de pessoas.

Referência

https://mereo.com/blog/rh-do-futuro/

https://blog.solides.com.br/guia-completo-de-gestao-de-pessoas/#pilares_da_gestao

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub