A ansiedade é nada mais nada menos que uma angústia relacionada com aquilo que pode acontecer no futuro, trazendo inseguranças e uma série de problemas para quem sofre. A ansiedade é bastante comum em adultos, mas você sabia que crianças também sofrem dela? Esse transtorno, também conhecido como ansiedade infantil, merece muita atenção e cuidados por se tratar de uma fase importante na vida das pessoas.

A ansiedade é um dos principais transtornos de saúde mental no mundo. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), 23,9% dos brasileiros sofrem algum transtorno de ansiedade. Além disso, nós ocupamos o quinto lugar em casos de depressão.

Nas crianças, a ansiedade pode surgir a partir do convívio com a família, que tem um papel fundamental no desenvolvimento infantil e na construção deles como pessoas. Ou seja, se ela presencia brigas ou ou se preocupa demais com algo, ela pode desenvolver ansiedade.

Como saber se seu filho tem ansiedade?

Os pais podem reconhecer os sintomas de ansiedade observando seus filhos em algumas situações. Por isso, fique atento se seu filho apresenta alguns desses sinais e sempre que precisar procure ajuda, pois somente um profissional pode dar o diagnóstico correto:

  • Crianças ansiosas têm dificuldade em se concentrar;
  • Podem ficar mais irritadas;
  • Podem se preocupar demais;
  • Pesadelos frequentes;
  • Têm dificuldade em aprender coisas novas, tanto na escola quanto em casa;
  • Têm dificuldades em superar algumas fases, como por exemplo o desfralde ou mesmo largar a chupeta e a mamadeira.

O que causa ansiedade infantil?

Há vários motivos que podem causar ansiedade na criança.

Além de predisposições genéticas e biológicas, alguns outros fatores podem estar relacionados, entre eles:

  • Longo período longe dos pais;
  • Insegurança;
  • Medo;
  • Rotina escolar;
  • Bullying.

Teste de ansiedade

O diagnóstico nem sempre é simples, mas podemos ajudar. Faça nosso teste de ansiedade e descubra seu nível de ansiedade. O questionário leva menos de 3 minutos para fazer e é uma adaptação do teste científico GAD – Generalized Anxiety Disorder 7.

Sempre que precisar procure ajuda

Se você acha que o seu filho pode estar sofrendo de ansiedade procure um especialista que possa te orientar. Essa é sempre a melhor saída, porque um profissional vai te explicar sobre sintomas, tratamentos e terapia. Dessa maneira, você pode criar um lugar seguro e acolhedor para seu filho. Além disso, alguns quadros, apesar de parecerem ser ansiedade infantil, trata-se de um outro transtorno como, por exemplo, o TDAH.

Como lidar com a ansiedade infantil?

Da mesma forma que acontece em pessoas adultas, a ansiedade é um sentimento natural. Ou seja, se algo está para acontecer, como uma festa de aniversário ou o primeiro dia de escola, é comum que a criança fique mais agitada e ansiosa. Mas se isso fica muito difícil de controlar e atrapalha o dia a dia da criança, o melhor é procurar ajuda.

Conversar com um psicólogo pode ajudar até mesmo os pais a lidarem melhor com as crianças. Vale lembrar que somente um profissional pode dar o diagnóstico correto e passar atividades e tratamentos adequados. Escrevemos um artigo só sobre os remédios para ansiedade (terapia, meditação, etc.) 

O que fazer diante de uma crise de ansiedade na criança?

Assim como ocorre na depressão infantil, o primeiro passo para lidar com uma crise de ansiedade na criança é não julgar os sintomas como “birra”. 

Na sequência, é importante que os responsáveis que estiverem presentes no momento se mostrem disponíveis para ajudar a criança.

Por fim, é válido tentar distraí-las por meio de conversas casuais e questionamentos sobre como foi o dia, o que gostaria de comer no jantar e qual brincadeira gostaria de fazer.

Isso irá desviar o foco da criança que tende a ficar menos ansiosa.

Como controlar a ansiedade infantil no dia a dia

A ansiedade infantil pode tornar a criança triste com dificuldade para interagir com outros colegas e até mesmo prejudicar seu desenvolvimento.

Por isso, é imprescindível ajudar a criança no dia a dia a fim que ela fique menos ansiosa. Algumas dicas são:

  • Auxilie a criança a enfrentar seus medos;
  • Valorizar as emoções da criança;
  • Mostrar que a ansiedade é um sentimento temporário;
  • Ajude a criança a compreender racionalmente a situação que causa ansiedade;
  • Pratique atividades relaxantes com a criança.

Precisa de ajuda? O Zenklub oferece conteúdo e sessões de terapia de acordo com a sua necessidade. Encontre a mais apropriada para você e comece a sua jornada de autoconhecimento sem sair de casa, com segurança e privacidade. Agende uma sessão.

Este artigo foi útil?

3.86

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.