Você sabe o que é anorexia? E bulimia? De fato, os termos causam certa confusão quando tentamos conversar sobre o tema com outras pessoas. Mas aqui, trouxemos um artigo que irá esclarecer essa dúvida, apontar as principais causas desses distúrbios alimentares, informar sobre as formas de tratamento e trazer a visão de um dos nossos especialistas em psicologia sobre o tema.

Transtornos alimentares

Antes de entrarmos no detalhe sobre anorexia e bulimia, vamos esclarecer sobre o que são os transtornos alimentares.

Os transtornos alimentares são distúrbios mentais que se definem por tipos desviantes no comportamento alimentar das pessoas e que afetam a sua saúde física e mental, de forma negativa. Ou seja, a partir de hábitos alimentares diferentes do comum e do saudável, as pessoas atingem alterações físicas como emagrecimento ou ganho de peso excessivo.

Esses comportamentos além de colocar em risco a saúde das pessoas, provocam sensações de sofrimento e desprazer das pessoas com o seu próprio corpo. Entre os transtornos alimentares temos então as anorexias, bulimias, compulsão alimentar, obesidade e obesidade mórbida.

O psicólogo do Zenklub João Paulo Garcia Coelho, experiente em transtornos alimentares, diz que ainda não existe consenso entre especialistas sobre as razões desses males: “As causas são muito discutidas entre os pesquisadores e variam de acordo com cada caso. Estudos apontam para fatores biológicos e psicológicos”. Ainda de acordo com ele, acontecimentos impactantes como situações de luto e dificuldades em relacionamentos podem desencadear doenças desse gênero.

Quem sofre?

Embora atinja homens e mulheres, a maior parte dos pacientes que sofrem de anorexia ou bulimia é do sexo feminino. As mulheres são duas vezes e meia mais afetadas por esses transtornos, que aparecem geralmente durante a adolescência, principalmente entre os 14 e os 18 anos de idade. Nos EUA, por exemplo, a anorexia aparece em terceiro lugar, perdendo para obesidade e asma.

Anorexia

A anorexia é um transtorno alimentar que causa um distúrbio na maneira em que a pessoa que sofre do problema enxerga a sua imagem corporal. Ou seja, a pessoa anoréxica vê o seu corpo de maneira distorcida, e mesmo estando magra, ela sempre se vê acima do peso. Anoréxicos se pesam com frequência, medem a quantidade de comida ingerida meticulosamente e escolhem criteriosamente os alimentos que compõem suas refeições.

Em alguns casos, pode haver episódios em que a pessoa anoréxica coma sem parar e depois induza o vômito ou se submeta a uma bateria de exercícios físicos intensos. Em outros casos, pode haver ingestão de laxantes ou diuréticos.

Sintomas de anorexia

Há alguns sintomas que podem te ajudar a identificar se você ou alguém próximo a você sofre de anorexia, são eles:

  • Peso baixo;
  • Restrições alimentares severas;
  • Busca intensa por um corpo cada vez mais magro;
  • Medo extremo de ganhar peso;
  • Percepção de autoimagem distorcida;
  • Interrupção do ciclo menstrual.

Os efeitos da anorexia no corpo são muitos. Complicações como enfraquecimento dos ossos e anemia são efeitos colaterais comuns em quem tem anorexia. Em casos mais extremos, o paciente pode sofrer dano cerebral ou falência múltipla dos órgãos.

Bulimia

Ao contrário do que acontece em quadros de anorexia, a pessoa que sofre com bulimia passa por episódios de ingestão de quantidades grandes de comida com frequência seguidos da tentativa de eliminação desses alimentos. Ou seja, há um descontrole sobre o quanto que se é ingerido e após essas sessões descontrolada, a pessoa força o vômito ou faz ingestão de laxantes e diuréticos, o que chamamos de bulimia tipo purgativa, ou realiza longos períodos de jejum e pratica exercícios físicos de forma excessiva, o que conhecemos por bulimia restritiva.  

Uma das principais diferenças entre a anorexia e a bulimia, é que aqueles que sofrem com bulimia conseguem manter um peso saudável, mas ainda assim, bem como os anoréxicos, têm muito medo de ganhar peso.

Sintomas de bulimia

Vamos aos possíveis sintomas da bulimia que podem te ajudar a identificar se você ou alguém próximo a você sofre desse distúrbio, são eles:

  • Inflamação na garganta (causada pelo vômito);
  • Inchaço nas glândulas salivares;
  • Empobrecimento da saúde dental;
  • Irritação intestinal;
  • Desidratação;
  • Refluxo gástrico.

Causas da anorexia e da bulimia

É difícil precisar as causas que levam uma pessoa a sofrer de bulimia ou anorexia, mas há pontos que podemos identificar como potenciais para ocasionar esses transtornos. Veja algumas das possíveis causas:

  • Transições de vida estressantes;
  • História de abuso ou trauma;
  • Dietas excessivas;
  • Imagem negativa do corpo;
  • Baixa autoestima;
  • Profissões que se concentrem muito na aparência;
  • Fatores genéticos, ambientais e culturais;
  • Depressão ou ansiedade;
  • Sensibilidade excessiva a alterações de peso.

“O mínimo para viver”

Os fãs de Netflix já devem ter visto o título “O mínimo para viver” entre as opções de filmes originais da marca. Esse filme conta a história de uma jovem mulher de 20 anos, vivida por Lily Collins, que já passou por diversas internações para tratar o seu problema de anorexia nervosa. O pano de fundo de grande parte do filme se passa em uma clínica de um médico com técnicas de tratamento diferente das convencionais, interpretado pelo Keanu Reeves.

Sem querer dar spoiler, mas o filme é uma das mais recentes produções sobre o tema e aborda de maneira não romantizada e muito mais real sobre o transtorno. Isso porque, filmes que tratam sobre transtornos mentais, como alimentares, depressão e suicídio, carregam em si uma responsabilidade muito grande de abordagem, para não darem margem ao entendimento distorcido de que passar por esses problemas é algo positivo.

Existe cura?

Existem muitos estudos sobre bulimia nas áreas de medicina e psicologia, mas ainda não se chegou a um consenso na comunidade médica sobre a cura da bulimia e da anorexia. Ou seja, não a receita com fórmula ideal para o tratamento, isso pode variar de pessoa para pessoa, bem como o grau que o transtorno atinge a vida dela.

A boa notícia é que é possível vencer a bulimia e a anorexia, como o caso da produtora de moda Luna Gouveia que contamos nesse artigo, que aos 17 anos desenvolveu o distúrbio de bulimia e conseguiu vencer o seu transtorno.

Agora, se você ou alguém próximo, está enfrentando algum desses problemas e ainda não encontrou uma saída para vencer, procure a ajuda de um médico. Psicólogos, psiquiatras e nutricionistas podem ser fundamentais no seu processo de melhora e irão, com certeza, te ajudar muito. E lembre-se: você não precisa ser tão duro consigo e com o seu corpo.

Este artigo foi útil?

3.74

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub