As pessoas aprendem lá na infância algumas regras sociais e até se deparam em alguns casos com o abuso emocional desencadeado pela figura dos pais e compromete com possível impacto no discernimento da realidade na fase adulta, um certo tipo de trauma.

As emoções estão atreladas em um campo que traz consigo algumas alusões sobre o cotidiano e acarreta ações direcionadas ao outro, contribuindo para as distorções sobre a realidade e principalmente quando a nossa mente atribui a tolerância como modelo essencial das relações.

O abuso pode aparecer também na fase adulta e presente em diversos cenários da convivência social, no casamento, no trabalho e tantas outras.

10 Sinais de abuso emocional

Ao tentar traduzir se houve abusos ou você está passando por tal situação, existem algumas características fundamentais neste contexto, bastando apenas cinco delas para representar o abuso emocional. 

Por isso, separei também 10 sinais que mostram que você pode estar sofrendo abuso emocional. Então, leia e reflita se já passou por algumas dessas situações:

  1. Te culpam você por tudo;
  2. Se recusam a se comunicar;
  3. Eles bloqueiam e ignoram você com frequência;
  4. São muito críticos sobre você;
  5. Nada do que você faz é o suficiente para eles;
  6. Se divertem em menosprezá-lo;
  7. Invalidam os seus sentimentos;
  8. São extremamente possessivos;
  9. Te ameaçam se machucar se você for embora;
  10. Eles te xingam e zombam de você.

Veja se você já passou por situações assim com os pais, amigos, namorados (as), maridos ou esposas. Além disso, existem também dois questionamentos importantes para pensar sobre:

  1. Essa atitude é frequente?
  2. A real intenção do indivíduo está interligado em 5 dos 10 itens, no mínimo?

Essas duas perguntas se traduzem numa base que orienta a compreensão se houve um abuso emocional. Mas, para chegar nesta conclusão, é preciso cuidado, pois uma divergência de opiniões e outras questões podem estar vinculada ou apresentar semelhanças. O tratamento psicológico apresenta bons fatores de enfrentamento e novos direcionamentos para o presente em direção ao futuro.

Existe tratamento psicológico para quem teve um abuso emocional?

O abuso emocional representado numa visão psicológica como ação gerada do outro sobre a vítima, causando-lhe dor emocional e descrença sobre si mesmo, tem a missão na terapia gestáltica a desconstrução dessa incapacitação de se ver através do olhar do outro. Alem disso, também pretende desfazer qualquer outra condição gerada nesta vítima que comprometa a crença em si mesmo. 

Um trabalho que apresenta grandes conquistas nessa área, é a Gestalt terapia. Esse tipo de terapia trabalha no sentido contrário desta construção negativa pelos abusos demonstrado pelo opressor e traz novas reflexões para que a vítima se fortaleça na crença em si mesmo. Então, pode resgatar sua força interior e suas qualidades em sua história de vida.

Nesta terapia, além da escuta, ela envolve diretamente um trabalho emocional de enfrentamento e reconhecimento das suas próprias sensações. E propõe um processo de pertencimento e resgate de si mesmo, alinhado nesta nova visão de seus relacionamentos sociais e sua responsabilidade com seus resultados sentimentais.

Por isso, a Gestalt terapia acrescenta exercícios reflexivos, como o trabalho de espelho que consiste num diálogo da pessoa consigo mesma, presentificando sua realidade.

Além disso, outro exercício envolve anotações dos sentimentos em seu cotidiano, providenciando ações que integre novos olhares para este conflito verificado, também experimento como cadeira vazia, loja fantástica entre outras tarefas de reforçamento cognitivo e projetivo.

Ambos exercícios acrescentam o enfrentamento do conflito e cognitivamente novos aprendizados. E promovem dissociação das condições ora desempenhada tanto pelos pais, relacionamentos ou no trabalho, construções que interferem na autoimagem das pessoas.

Visto que as crenças virão associado com a incapacidade de produzir ou realizar alguma tarefa, relembrando os itens que invalidam os sentimentos, menosprezam suas ações e tantas outras frustrações geradas pelo abuso.

E com relação as pessoas que ocasionam abuso emocional?

Este processo que envolve o abuso emocional está interligado ao modo como a tratativa acontece e tais problemáticas podem ter representatividade em outra pessoa, mediante aos traumas ocasionados em vossas infâncias ou outras circunstâncias e ao desvalidar ou descaracterizar terceiros se sentem remediados, tornando aquela ação um motivo pelo que passaram e gradativamente um vício comportamental.

As pessoas que são afetadas por esta condição também podem ter a melhoria no modo de atuação do outro sobre elas. Vale lembrar que somos espelhos refletimos no outro sob nossos pensamentos e fazeres, porém primeiramente deve-se haver a reflexão existente em torno do problema e a intenção de haver cura, ações que estão envolvidas na vítima e na pessoa causadora de tais danos precisam ser alinhadas.

Então, falar em cura numa situação psicológica é difícil, mas ao acreditar no contexto emocional e as dimensões que possam moldar os comportamentos existentes, remetem as conquistas gradativas e possibilitadas pela vontade de desprende-las e ressignificá-las.

Por fim, o trabalho emocional da Gestalt terapia vai alicerçar estas situações mencionadas, mas a responsabilidade pelas mudanças deve ser praticada exclusivamente pelas pessoas envolvidas na terapia, pois do contrário as dores emocionais estarão latentes.

Eu posso te ajudar

Eu posso te ajudar a entender os seus seus sentimentos e emoções. Você pode conversar comigo sobre sexualidade, relacionamentos com amigos e conflitos familiares.

Vem comigo nessa jornada rumo ao autoconhecimento!

Agende sua sessão comigo agora

Este artigo foi útil?

4.88

Você já votou neste post

Publicado por:

Lilian Alexsandra Joia

Publicado por:

Lilian Alexsandra Joia

Psicóloga Clínica, pós graduada em Docência do Ensino Superior. Pedagoga e Bacharelada em Letras, sou uma amante nata das relações humanas e as possíveis transformações que a clínica psicológica pode trazer para o indivíduo, pesquisando sempre na adição de melhorias na qualidade de vida de todos e me comprometendo junto a você, construir processualmente condições para atingir o seu sucesso em minha terapia, sejas bem-vindo(a) conte comigo! CRP: 06/158748