O dimesilato de lisdexanfetamina, mais conhecido por seu nome comercial Venvanse® (produzido pela indústria farmacêutica Shire), é uma anfetamina cujo efeito principal é estimular o Sistema Nervoso Central (SNC).

O Venvanse® está disponível em cápsulas de:

  • 30 mg;
  • 50 mg;
  • 70 mg.

O uso de tal remédio é bastante controverso, uma vez que muitos o procuram por indicação fora da bula (off label).

No entanto, sabe-se que a lisdexanfetamina pode causar uma série de efeitos colaterais e ter interações farmacológicas perigosas.

Por isso, é essencial buscar saber mais sobre como funciona esse remédio, de acordo com as informações da bula. 

Continue com a gente para mais informações.

Tenha uma ótima leitura!

H2: ÍNDICE:

H1: Lisdexanfetamina: o que você precisa saber sobre esse medicamento 2

H2: ÍNDICE: 2

H2: Para que serve a lisdexanfetamina? 3

H2: Como a lisdexanfetamina funciona e age no organismo? 3

H2: Para que a lisdexanfetamina é indicada? 4

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH) 4

Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP) 4

H2: Existem contraindicações? Quais? 4

H2: Quais os efeitos esperados? 5

H2:Quais os efeitos colaterais causados pela lisdexanfetamina? 5

Muito comum (ocorre em 10% ou mais dos pacientes) 5

Comum (ocorre em 1% ou mais e em menos de 10% dos pacientes) 6

Incomum (ocorre em 0,1% ou mais e em menos de 1% dos pacientes) 6

Incidência desconhecida 6

H2: Quais os efeitos de tomar lisdexanfetamina com outros remédios? 7

Outros estimulantes 7

Inibidores da monoaminoxidase (IMAOs) 7

Antihipertensivos 8

H2: O que corta o efeito da lisdexanfetamina? 8

H2: lisdexanfetamina pode gerar dependência? 8

H2: Quais cuidados devo ter ao usar a lisdexanfetamina? 9

H2: Quando interromper o tratamento de lisdexanfetamina? 9

H2: Dúvidas Frequentes 9

H2: Resumo 10

H2: Referências 10

Para que serve a lisdexanfetamina?

O Dimesilato de Lisdexanfetamina (substância ativa do Venvanse®) serve para tratar quadros de:

  • Hiperatividade;
  • Desatenção;
  • Compulsividade.

Assim, as prescrições desse remédio são feitas para o tratamento de:

  • Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH);
  • Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP).

Destaca-se que tal anfetamina é só parte de um tratamento que deve ser realizado de maneira multiprofissional.

Ou seja, sem a realização, por exemplo, de sessões de terapia regulares os resultados do tratamento não serão os melhores possíveis.

Como a lisdexanfetamina funciona e age no organismo?

Vale pontuar que o Venvanse® se diferencia do metilfenidato, a anfetamina mais popular, pelo seu mecanismo de ação.

Em primeiro lugar, a lisdexanfetamina age não só bloqueando a recaptação do neurotransmissor dopamina (como faz a Ritalina®), mas também estimulando a produção dela e de noradrenalina.

Essa atuação é responsável pelos efeitos estimulantes do fármaco. 

Além disso, a lisdexanfetamina não é a substância ativa que exerce as funções terapêuticas, mas sim a dextroanfetamina, resultante da degradação enzimática da primeira.

Como a dextroanfetamina possui uma meia vida maior que o metilfenidato, este tem um efeito de duração menor que aquele.

Para que a lisdexanfetamina é indicada? 

*criar lista de h3 das doenças e/ou sintomas para o qual Lisdexanfetamina é indicado* 

Embora algumas pessoas busquem a lisdexanfetamina para emagrecer ou para melhorar o desempenho em estudos, nenhuma dessas funções conta na bula. Tratam-se, assim, de usos “off label”.

Confira quais as indicações formais do (Venvanse®):

Transtorno do Déficit de Atenção com Hiperatividade (TDAH)

A é útil para tratar os 3 tipos de TDAH (desatento, hiperativo-impulsivo, misto), tanto em adultos quanto em crianças (nestas o tratamento está contraindicado em menores de 6 anos).

  • Alguns sintomas que a anfetamina melhora são:
  • Falta de atenção a detalhes/cometer erros por descuido;
  • Falta de atenção por tempo prolongado;
  • Não escutar quando lhe dirigem a palavra;
  • Não conseguir terminar as tarefas;
  • Ter dificuldade para organizar tarefas e atividades;
  • Evitar tarefas que exigem esforço mental constante;
  • Perder coisas;
  • Distrair-se facilmente;
  • Agitação de pés e mãos;
  • Não conseguir manter-se sentado;
  • Correr/escalar em situações inadequadas;
  • Ter dificuldade em atividades silenciosas

Transtorno da compulsão alimentar periódica (TCAP)

Trata-se de uma condição em que a pessoa faz alimentações copiosas (geralmente com alimentos altamente calóricos) de forma compulsiva.

Após esses atos, sente-se muito arrependimento e angústia.

O Venvanse® ajuda a conter a impulsividade presente no TCAP, melhorando o quadro.

Existem contraindicações? Quais?

Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®) é contraindicado em pacientes com:

  • Arteriosclerose avançada;
  • Doença cardiovascular sintomática;
  • Hipertensão moderada a grave;
  • Hipertireoidismo;
  • Hipersensibilidade conhecida ou reação de idiossincrasia a aminas simpatomiméticas;
  • Glaucoma;
  • Pacientes com histórico de abuso de drogas.
  • Uso de inibidores da monoamina oxidase – IMAOs (podem ocorrer crises hipertensivas).

Observação: como o Dimesilato de Lisdexanfetamina não foi estudado em crianças com idade inferior a 6 anos e em adultos com idade superior a 55 anos, recomenda-se evitá-lo nessas faixas etárias.

Quais os efeitos esperados?

Os efeitos esperados após o uso do Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®) são os seguintes:

  • Aumento da atenção;
  • Diminuição da impulsividade; 
  • Melhora da memória (sobretudo de curto prazo);
  • Menor hiperatividade.

O tempo para início da ação ocorre dentro das primeiras 2 horas após a ingestão deste medicamento.

Quais os efeitos colaterais causados pela lisdexanfetamina?

*criar lista de h3 de todos os efeitos, explicando cada um deles* 

Devido aos seus efeitos estimulantes a lisdexanfetamina pode causar:

  • Estímulos cardíacos – palpitações, batimento acelerado do coração, elevação da pressão arterial;
  • Problemas no Sistema Nervoso Central – episódios psicóticos, superestimulação, inquietação, tontura, insônia, euforia, dificuldade na realização de movimentos intencionais;
  • Problemas gastrointestinais – boca seca, gosto desagradável, diarreia, constipação.

Constam na bula do Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®), efeitos classificados segundo a frequência de aparecimento:

Muito comum (ocorre em 10% ou mais dos pacientes)

  • Redução do apetite;
  • Problemas para dormir;
  • Dor de cabeça;
  • Perda de peso;
  • Dor abdominal superior.

Comum (ocorre em 1% ou mais e em menos de 10% dos pacientes)

  • Tique;
  • Variação de humor;
  • Aumento da atividade psicológica e motora;
  • Agressividade;
  • Tontura;
  • Depressão;
  • Irritabilidade;
  • Náusea;
  • Vômito;
  • Diarreia;
  • Erupção da pele;
  • Febre;
  • Transpiração excessiva;
  • Falta de ar;
  • Tremor;
  • Ansiedade;
  • Sentir-se nervoso;
  • Ranger de dentes
  • Alterações do impulso sexual (libido).

Incomum (ocorre em 0,1% ou mais e em menos de 1% dos pacientes) 

  • Hipersensibilidade;
  • Disforia (tristeza);
  • Disgeusia (diminuição de paladar);
  • Falar sem parar;
  • Mania de mexer e machucar a pele;
  • Movimentos involuntários ou anormais;
  • Euforia;
  • Alucinação;
  • Visão borrada;
  • Dilatação da pupila;
  • Urticária;
  • Dor no peito;
  • Má circulação sanguínea, que faz com que os dedos dos pés e das mãos fiquem dormentes e pálidos (fenômeno de Raynaud).

Incidência desconhecida

  • Hepatite eosinofílica;
  • Reação anafilática (alergia grave);
  • Episódios psicóticos;
  • Convulsão;
  • Angioedema;
  • Síndrome de Stevens-Johnsons.

Quais os efeitos de tomar lisdexanfetamina com outros remédios?

*explicar o que acontece quando misturado com outros medicamentos, citando em h3 quais são esses medicamentos que não podem ser misturados* 

A fim de tornar o tratamento o mais seguro, eficaz e vantajoso, é preciso relatar ao médico todos os fármacos (prescritos ou não por médicos) e suplementos dos quais se faz uso antes de iniciar o tratamento com Venvanse®.

Algumas associações perigosas são:

Outros estimulantes

Tomar o Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®) com outros fármacos estimulantes pode ser perigoso, pois podem refletir em problemas como:

  • Aceleração excessiva dos batimentos cardíacos – a ponto de causar uma arritmia;
  • Aumentos perigosos da pressão sanguínea – podendo ocasionar o rompimento de aneurismas;

Além das anfetaminas, exemplos de outros fármacos estimulantes são:

  • Antidepressivos tricíclicos; 
  • Meperidina; 
  • Norepinefrina;
  • Outros simpaticomiméticos.

Inibidores da monoaminoxidase (IMAOs)

Assim como os IMAOs, fármacos que hoje estão em desuso para o tratamento de transtornos mentais, a lisdexanfetamina também inibe a enzima monoaminoxidase a qual é responsável por degradar neurotransmissores como:

  1. Serotonina;
  2. Noradrenalina; 
  3. Dopamina.

Em excesso, essas substâncias podem até mesmo ser fatais, ocasionando notável:

  • Ansiedade;
  • Agitação;
  • Inquietação.

Antihipertensivos

Pessoas que sofrem com hipertensão arterial crônica e fazem o uso de anti-hipertensivos não devem associar ao tratamento a lisdexanfetamina.

Afinal, além de diminuir os efeitos dos anti-hipertensivos, a anfetamina por si só tem como efeito colateral comum o aumento da pressão sanguínea.

Assim, todos aqueles que possuem hipertensão arterial moderada ou grave têm contraindicação para o uso do Venvanse®. 

O que corta o efeito da lisdexanfetamina?

Sabe-se que a associação de lisdexanfetamina com acidificantes urinários reduz suas propriedades, diminuindo seus efeitos.

Além disso, essa anfetamina pode ter sua ação diminuída por outros psicofármacos como, por exemplo: 

  • Clorpromazina;
  • Haloperidol;
  • Carbonato de lítio.

Outros medicamentos retardam a absorção intestinal, fazendo com que seus efeitos demorem mais a iniciar, são eles: 

  • Etosuximida; 
  • Fenobarbital; 
  • Fenitoína.

Lisdexanfetamina pode gerar dependência?

Sim! Assim como todas as drogas anfetamínicas, o Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®) pode causar dependência química.

Nesses casos, além da necessidade de usar doses cada vez maiores, podem surgir uma série de sintomas que prejudicam a qualidade de vida da pessoa que utiliza o fármaco, entre eles:

  • Dermatoses;
  • Insônia;
  • Irritabilidade;
  • Hiperatividade;
  • Labilidade emocional;
  • Psicose;
  • Fadiga;
  • Depressão.

H2: Quais cuidados devo ter ao usar a lisdexanfetamina?

  • Não aumentar a dose por conta própria;
  • Não ingerir bebida alcoólica;
  • Evitar bebidas que contenham cafeína (café, chá, chocolate, refrigerantes à base de cola);
  • O Dimesilato de Lisdexanfetamina (Venvanse®) deve ser tomado pela manhã, com ou sem alimentos – a ingestão à tarde ou à noite deve ser evitada devido ao potencial para insônia;
  • As cápsulas preferencialmente devem ser ingeridas, mas também podem ser abertas e todo o seu conteúdo dissolvido em alimentos pastosos, como iogurte ou em um copo com água ou suco de laranja;
  • Não se deve tomar uma quantidade inferior ao conteúdo de uma cápsula por dia;
  • O medicamento pode provocar diminuição temporária do crescimento em crianças, sobretudo se não realizaram uma alimentação adequada (ter atenção às medidas da curva de crescimento).

Quando interromper o tratamento de lisdexanfetamina?

Em geral, é consenso que o tratamento farmacológico com lisdexanfetamina para TDAH pode ser necessário por períodos prolongados. 

No entanto, de tempos em tempos deve-se avaliar a necessidade do uso da substância, visto que ela pode causar dependência.

Em alguns casos, o médico pode sugerir um tempo de “férias” da medicação a fim de contornar efeitos colaterais indesejados.

Nunca interrompa o tratamento por conta própria, busque sempre a orientação médica.

Dúvidas Frequentes

  • Qual a dose do Venvanse®?

Para todos os pacientes que estão iniciando o tratamento pela primeira vez ou substituindo a medicação em uso, a dose recomendada é de 30 mg, uma vez por dia pela manhã. Se, a critério médico, a dose for aumentada acima de 30 mg/dia, a dose diária deve ser ajustada em aumentos de 20 mg em intervalos aproximados de uma semana. A dose máxima recomendada é de 70 mg/dia.

  • Dimesilato de Lisdexanfetamina causa Doping?

Sim. Por ser um estimulante do sistema nervoso central (SNC) a Lisdexanfetamina auxilia na concentração e rapidez de raciocínio. De fato, isso representa uma vantagem em competições esportivas.

  • Lisdexanfetamina emagrece?

Como a falta de apetite é um efeito colateral muito comum da substância, pode-se perder peso. Segundo a bula do Venvanse®, em crianças, a média da perda de peso em relação ao grupo foi -0,39 kg, -0,84 kg e -1,12 kg respectivamente, para pacientes recebendo 30, 50 e 70 mg de Dimesilato de Lisdexanfetamina. Em adolescentes a perda de peso foi ainda maior: -1,24 kg, -1,94 kg e -2,16 kg, respectivamente.

Resumo

Por fim, o uso da lisdexanfetamina tem efeitos estimulantes benéficos para casos pontuais, sobretudo de TDAH e TCAP.

Em ambas as condições, é imprescindível realizar, além do tratamento medicamentoso, o tratamento terapêutico.

Ou seja, para se alcançar os melhores resultados, não basta somente usar a medicação com a supervisão de um médico, mas também realizar frequentes sessões de terapia com especialistas como psicólogos, psicanalistas, terapeutas e coaches.

A Zenklub conta com mais de 4000 profissionais que realizam sessões de terapia online que auxiliam as pessoas a ter mais saúde mental, prevenindo e tratando transtornos através do autoconhecimento e domínio de suas circunstâncias.

Conheça o time de especialistas da Zenklub e marque sua consulta!

Referências

1) https://consultaremedios.com.br/dimesilato-de-lisdexanfetamina/bula 

2) https://www.medicinanet.com.br/conteudos/medicamentos/6089/lisdexanfetamina.htm 

3) https://img.drogasil.com.br/raiadrogasil_bula/VENVANSE.pdf 

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub