Alimentação baseada em plantas como forma de autocuidado

05 maio, 2020 |

5

Você já votou neste post

Onde ouvir também:

Alimentação baseada em plantas, dieta com base em plantas, plant-based diet… Esses são alguns do termos que você deve começar a ver cada vez mais aparecer por aí. Isso acontece porque a maneira como nos preocupamos com o que comemos tem mudado – em vez de pensarmos em peso e forma, agora o foco é, de fato, com a saúde e o bem-estar.

E para falar sobre isso, chamamos Renata Cortella, médica vegana que foi entrevistada pela Izabella Camargo no Zencast, nosso podcast sobre saúde emocional. Quer saber como foi esse papo? A gente te conta a seguir.

Alimentação baseada em plantas e a busca por mais qualidade de vida

Mais do que uma dieta, profissionais como Renata Cortella têm proposto uma verdadeira mudança em hábitos e rotinas. A intenção é de que você encontre uma maneira de cuidar da sua saúde emocional e física de forma preventiva, em vez de só se cuidar quando ficar doente. Uma ideia, inclusive, que não é necessariamente nova, como já falamos no post sobre Ayurveda, mas que vem ganhando novos recortes e proporções. 

Assim como nesses saberes milenares, a alimentação baseada em plantas costuma estar aliada a outros cuidados importantes como: reduzir focos de estresse, procurar diferentes fontes de prazer e investir em resultados a longo prazo. Ou seja, é uma preocupação de sair do escapismo momentâneo, para encontrar uma felicidade duradoura.

Autoconhecimento para se alimentar melhor

Para se iniciar uma grande mudança, é preciso fazê-lo com consciência; sendo que a ciência sobre si mesmo, sobre as próprias limitações e vontades, sobre o que dá ansiedade e o que acalma, o que distrai e o que dá propósito… Tudo isso ajuda a entrar com mais assertividade e leveza na jornada para a construção de um novo “eu”.

É por isso que Renata e Izabella conversam sobre comer bem de uma maneira muito diferente de como está nas revistas e blogs. Não é sobre fazer uma mudança rasa de uma hora para outra. Mas, sim, de ir atrás de mudanças radicais (no sentido literal da palavra, daquilo que está na raiz), com um passo de cada vez. Até porque… 

Como tudo na vida, na alimentação baseada em plantas, o importante é começar

Muitas vezes, nós temos muita pressa na vida. Assim, não vamos percebendo os nossos vários acúmulos e, quando nos damos conta, queremos resolver tudo com muita afobação e ansiedade. Mas é como a Renata disse, quando falamos sobre doenças crônicas:

Ninguém fica doente de um dia para o outro.

E para resolver questões tão arraigadas e íntimas, é preciso procurar soluções de autocuidado, como acompanhamentos psicológicos e, porque não, uma mudança como a proposta pela alimentação baseada em plantas. Se você achar que essa alternativa tem a ver com você, vem ouvir o Zencast completo com a Renata. Depois, conta pra gente o que achou!

Mostrar comentários

Deixe seu comentário

13524