Ter inteligência emocional é saber lidar com as próprias emoções, usando elas em prol de si mesmo para conquistar qualidade de vida e maior bem estar social. Mas e as emoções negativas? Posso me livrar delas? R: Na-na-ni-na-não. Então, como lidar?

Não podemos nos impedir de sentir nossos sentimentos e emoções, mas podemos entende-los e aprender canaliza-los de uma forma produtiva. 😉 Por isso levantamos esse assunto com o psiquiatra Daniel Barros no #ZenCast da semana! Vem ver como foi o papo: 

Não negligencie as suas emoções negativas

emoções comunicação

Alguns acreditam que eliminar as emoções negativas nos faz sentir positivos. Mas suprimir nossa raiva, medo e tristeza não resultará em paz, confiança e alegria.

Segundo Daniel Barros, vida é feita de momentos felizes, momentos tristes e, na maior parte do tempo, neutralidade. Hoje em dia, com a pressão da publicidade, mídia e Instagram, sentimos que precisamos estar felizes o tempo todo. Aí, quando nos sentimos neutros, achamos que estamos com algum problema.

Parece natural, mas isso é o que nos deixa despreparados para lidarmos com as frustrações e tropeços naturais da vida. Ter baixa capacidade de reconhecer o que está sentindo é o que pode levar a transtornos como depressão e burnout, afetando muito a sua saúde emocional.

Reconheça o que você está sentindo

emoções negativas ajuda

Mesmo sendo seres racionais, o nosso lado emocional desempenha um papel fundamental. E quando falamos de emoções, as negativas, que tanto evitamos, devem ocorrer SIM e serem reconhecidas para uma vida mais plena.

Não podemos sentir alegria sem tristeza, paz sem raiva e coragem sem medo. Emoções negativas e positivas são dois lados da mesma moeda. Sentimentos negativos nos aproximam do nosso íntimo — eles nos conectam com nosso “eu” interior.

Não se trata de eliminar as emoções negativas, mas de ter a proporção e dimensão certas entre positivas e negativas. Quando estamos confortáveis com nós mesmos, o caminho da mudança fica mais leve e mais fácil 🙂

Percebeu a importância do papo que rolou com o Daniel no podcast de hoje, né? Ficamos de cara por aqui também! E é exatamente por isso que você deve ouvir esse papo na íntegra pra tirar todas as lições possíveis. Corre lá:

Zenklub