Muito se fala sobre empatia, mas poucas pessoas sabem como praticá-la e se tornarem melhores para si e para os outros. E você, sabe o que é empatia? O que você faz no seu dia a dia para ser alguém mais empático no trabalho e na vida pessoal? Hoje vamos entender melhor sobre esse tema e dar dicas para você esbanjar empatia por aí!

Veja também a opinião da nossa especialista e psicóloga do Zenklub, Milena Lhano.

O que é empatia?

No dicionário, empatia é definida como forma de identificação intelectual e afetiva de um sujeito com uma pessoa, uma ideia ou uma coisa. Ou seja, em termos mais gerais, a empatia é a habilidade de se colocar no lugar do outro, entender os sentimentos e guiar as próprias ações se valendo dessa compreensão. É aceitar as diferenças e saber conviver com elas, nos transformando em seres humanos melhores dentro do mundo.

Empatia e a vida pessoal

Mesmo com a convivência entre os seus amigos ou o laço afetivo que você tem com a sua família, somos sim, todos diferentes e é normal não termos 100% das nossas opiniões e atitudes compreendidas. Por isso, mesmo nesses espaços onde você se sente mais confortável e amado, é preciso expandir o conceito de empatia e praticá-la.

Será que você realmente dá espaço para ouvir seus amigos e familiares? Você presta consolo ou ignora os sentimentos alheios? Apesar da intimidade você evita piadas que você sabe que irá magoar? Você é capaz de expressar afeto, dando um simples abraço, por exemplo? Ao ouvir uma opinião contrária a sua, você procura absorver algo novo ou critica como se fosse o dono da verdade?

Provavelmente você nunca se fez essas perguntas, ou se já as fez, será que você consegue responder a “sim” para todas elas? Esse é um bom exercício de empatia na vida pessoal. Então, observe as pessoas que você convive nesse meio e tente retribuir essa relação com atitudes empáticas.

Empatia e a vida profissional

No ambiente de trabalho, exercitar a empatia só contribui para o bom clima nas empresas e permite a melhor compreensão dos problemas e para a solução deles. Observar os colegas, ouvir os liderados e os chefes deve ser uma prática diária. Isso possibilita entender as pessoas para além das próprias impressões, compreender as necessidades e demandas de cada um e tratar cada pessoa como um indivíduo diferente.

Para quem está na liderança, exercitar a empatia possibilita ter uma visão diferente da que está acostumado e nos faz sair da zona de conforto de considerar apenas as próprias experiências. Mesmo diante do mais corriqueiro assunto e da mais simples decisão, na atividade da empatia o líder compreende as diferenças e a partir disso escolhe a melhor abordagem para cada uma delas. As empresas só têm a ganhar, já que a empatia cria um ambiente mais favorável à colaboração e funcionários mais conectados com seus líderes.

Dicas para ser mais empático

Veja as dicas da psicóloga do Zenklub, Milena Lhano, para desenvolver a empatia na sua vida:

1) Evite julgar e coloque-se no lugar do outro
2) Procure escutar e dê importância ao que está sendo relatado
3) Não trate os seus problemas como únicos no mundo
4) Não faça algo esperando que haja troca
5) Tenha senso de humor para ajudar as pessoas
6) Deixe de lado a irritação e o cansaço ao ouvir o outro
7) Distribua mais gestos de afeto, como abraços e até mesmo um simples aperto de mão
8) Não seja tão dependente de si próprio e das suas palavras, dê espaço para outras opiniões
9) Evite piadas que magoam e seja respeitoso
10) Seja humilde e deixe de lado a sua arrogância

Quero ajuda para ser mais empático

Se mesmo com as nossas dicas você ainda precisar de um empurrãozinho, não precisa ficar perdido! Há profissionais especializados que podem te ajudar, como psicólogos, terapeutas e coaches. Com eles, você poderá encontrar os caminhos mais alinhados com as suas necessidades para que você pratique a empatia sem ser algo doloroso ou fora da sua capacidade.

videoconsulta com especialistas

Salve empatia!

Não há limites para você retribuir com empatia as diversas situações que você vive em seu meio pessoal e profissional, como você deve ter observado. Mas, como tudo na vida, evitar os excessos também faz parte do exercício. É ter empatia com os outros e consigo também, assim você encontra melhor o equilíbrio e não se desconecta completamente de si próprio.

Para a especialista Milena, “pessoas muito empáticas podem se mostrar sempre muito disponível,com soluções para tudo e é sempre exageradamente preocupada, por vezes assumindo para si os problemas dos outros e tornando-se invasiva. Há ainda os muito empáticos que vêem a vida do outro mais sofrida do que realmente é e exageram nos cuidados e sentimento de pena ou dó e outros que focam nos outros e não olham para si.”

“Tudo na vida deve ser dosado para não passar de um extremo ao outro. A falta de empatia atrapalha as relações, mas o excesso pode ser sufocante. É bom saber que tem alguém do nosso lado, mas incomoda não ter autonomia ou ter que dar satisfação sempre.”, finaliza Milena.

Zenklub

Zenklub

Proporcionar um estilo de vida mais saudável e permitir que as pessoas se empoderem da sua saúde emocional e bem-estar é o objetivo do Zenklub. Para além das matérias no blog, no site você pode consultar um psicólogo por vídeo-chamada de onde estiver. São mais de 80 psicólogos a um clique de distância.
Zenklub