Resiliência é hoje um tema de destaque. Envolve uma habilidade que pode ser aprimorada e que é um diferencial na promoção de qualidade de vida e bem-estar. Seja no âmbito pessoal, seja no profissional, saber usar a resiliência pode significar soluções mais rápidas e com menos efeitos colaterais. 

No cotidiano organizacional, ao passar por um estresse intenso, um colaborador pode se descontrolar emocionalmente, exteriorizando sua reação por meio de atitudes e comportamentos que não refletem a sua personalidade. 

Se esse profissional tem a sua resiliência desenvolvida, é capaz de reconhecer os gatilhos que o fazem perder o controle. Isso permite que ele encare a situação de outra maneira e não se abale tanto. Com isso, soluciona problemas e se recupera mais rapidamente. 

É por isso que a resiliência no trabalho é tão essencial: promove o equilíbrio entre as emoções e as ações de uma pessoa. 

O que é resiliência?

Se você está buscando saber o que é resiliência, vai encontrar basicamente duas respostas: a que explica um fenômeno da física e a que se refere ao comportamento humano. Em todo caso, o conceito de resiliência parte da característica de retomar a forma original após sofrer uma pressão.  

Portanto, uma pessoa resiliente consegue se recuperar após uma situação de estresse, por mais intensa que ela seja. Sem desmoronar, ela sofre os impactos desse evento, mas é capaz de seguir em frente, usando a sua força interior e a capacidade de enxergar além dos problemas.  

Mas afinal, o que é resiliência no trabalho?

Para saber o que é resiliência no ambiente de trabalho, basta pensar nas pessoas que normalmente estão tranquilas, inclusive nos momentos de maior tensão ou conflito na empresa. 

Como elas não se enxergam como vítimas, se protegem da sensação de desamparo e opressão e podem usar as emoções proativamente a seu favor, de maneira saudável e positiva. 

O mercado de trabalho atual valoriza muito algumas habilidades interpessoais, conhecidas como soft skills. Entre elas, estão em alta:

  • Inteligência emocional.
  • Protagonismo.
  • Criatividade
  • Resiliência

E não importa a área de atuação ou o cargo: essas competências, que têm a ver com a forma como você pensa e se relaciona com os outros, serão sempre importantes. 

Você já sabe o que é ser resiliente. Mas, afinal, o que significa resiliência no trabalho exatamente? 

É a habilidade de lidar positivamente com pressão, conflitos, incertezas, crises, feedbacks negativos e competitividade. Ou seja, mesmo diante dessas situações, a pessoa resiliente no trabalho se mantém produtiva e focada em suas demandas. 

Um trabalhador resiliente não consome energia e tempo lamentando. Em vez disso, ele busca soluções e reconhece a chance de aprender com as adversidades. Para tal, recorre à flexibilidade, que permite adaptar o que se tem às possibilidades que surgem, uma vez que nem sempre as coisas se desenrolam como planejado. 

Como desenvolver a resiliência no trabalho?

Quer saber como desenvolver resiliência no trabalho? Comece adotando 5 hábitos que podem tornar você mais resiliente no trabalho. Eles apoiam a sua força interior diante de contratempos e desafios, permitindo superação e recuperação emocional. Ou seja, são características de uma pessoa resiliente.

Não há uma forma de medir resiliência, ou fórmulas prontas para desenvolvê-la. Mas, aos poucos, você sentirá que os eventos negativos ou muito intensos já não te afetam tanto. É quando o aprimoramento da sua resiliência começa a ser perceptível e passa a contribuir positivamente na sua vida. 

Buscar o autoconhecimento

Quando você encara um mergulho na sua essência em busca de pontos fortes e fracos, encontra poder e oportunidade. Ter a consciência de suas limitações e diferenciais ajuda a ter mais autoconfiança e assertividade nas ações. Também favorece o autodesenvolvimento.

Cultivar a inteligência emocional

Inteligência emocional e resiliência no trabalho são competências interdependentes. Afinal, a habilidade de equilibrar as emoções promove mais clareza na percepção do que realmente está acontecendo. A partir daí, é mais fácil saber como agir para encontrar uma solução mais rapidamente. 

Ter empatia

A empatia é praticamente uma condição para ter resiliência emocional no trabalho. Como as pessoas empáticas têm mais habilidade em se colocar no lugar do outro para compreender seu ponto de vista e emoções, são mais tolerantes e se abalam menos com eventos estressantes. 

Ver o lado bom das coisas

O otimismo é essencial para manter o foco e a serenidade ao atravessar a turbulência. É o suporte que nos mantém firmes e em movimento rumo à solução. Ao mesmo tempo, o pensamento positivo é um dos motores que transformam problemas em oportunidades e aprendizado. 

Ouvir as pessoas

Ouvir verdadeiramente o que os outros têm a dizer é importante para aprender com outras visões de mundo e estabelecer uma comunicação efetiva. Especialmente no caso de um feedback negativo ou diante de más notícias, ter resiliência no trabalho fortalece e direciona para a evolução da carreira.

Qual a importância de ser resiliente para o mercado de trabalho?

Saber como ser resiliente no trabalho é uma forma de impulsionar a carreira. Como não se abalam facilmente e têm recuperação rápida, profissionais com essa característica acabam naturalmente progredindo com mais agilidade. 

Resiliência no ambiente de trabalho é particularmente importante para quem almeja cargos de liderança. Afinal, lidar e se relacionar com uma equipe implica em maiores responsabilidades. 

É uma missão que exige a habilidade de gerenciar o clima, contratempos, crises, metas e prazos. Com resiliência no trabalho, tudo isso flui com mais harmonia.  

Mensagem de resiliência no trabalho: palavra do especialista

O mercado de trabalho busca e valoriza pessoas resilientes e capazes de enfrentar situações complexas, adaptando-se com criatividade e resistência. O cenário de crise é extremamente desafiador. Portanto, profissionais que insistem em seguir em frente e permanecem equilibrados se destacam no mercado de trabalho.

De acordo com a psicóloga Katia Soraia Gimenez Valvezan, pessoas resilientes costumam dar sinais desta característica, mesmo em uma entrevista de emprego.  

Um bom entrevistador com uma escuta qualificada consegue identificar características que apontam para uma pessoa resiliente. 

“Uma pessoa calma, com um discurso que revele autoestima, otimismo e gratidão, por exemplo, pode ser reconhecida pelo entrevistador como alguém que apresenta características de resiliência. Pessoas que encontram sentido na vida são resilientes”, explica Katia.

Como eu posso saber se sou resiliente no âmbito profissional?

Katia explica que a resiliência é aprendida. Enfrentar desafios exige intencionalidade, autoconhecimento e reconhecimento das suas forças e potencialidades. Para saber se você é resiliente no trabalho, ela propõe fazer uma autoavaliação:

  • Você busca desenvolver otimismo, reconhece elementos de gratidão em sua vida? 
  • Tem paciência, empatia e adaptação, em qualquer aspecto da vida?
  • Você é uma pessoa que olha uma questão e a enfrenta, acreditando que é possível? Esse é um exercício de resiliência.
  • Nas adversidades, você consegue enxergar caminhos? As pessoas que encontram caminhos para superar desafios e aprendem com eles são resilientes.

A psicóloga ainda deixa uma mensagem de resiliência no trabalho: “Conhecer seus limites e respeitar a si mesmo é uma maneira de evitar que as pessoas abusem de suas capacidades no trabalho”. 

Ela defende que ser resiliente é importante, mas não a qualquer preço. É preciso fazer escolhas saudáveis, que promovam equilíbrio e crescimento pessoal.

Problemas no trabalho? Saiba como psicoterapia pode ajudar

Saber reconhecer o que é ser resiliente no trabalho é o primeiro passo para aprimorar essa habilidade tão essencial. Nessa jornada, você pode contar com o apoio da psicoterapia ou até mesmo de um coach. 

Esses profissionais são capacitados para oferecer o suporte e ajudar a identificar o que pode ser melhorado, facilitando seu processo de desenvolvimento. Eles conhecem um arsenal de ferramentas e de técnicas eficazes para acelerar o processo de desenvolvimento. 

No Zenklub, você encontra, sem precisar sair de casa e a qualquer momento, diversas opções para os mais variados perfis e necessidades. São mais de 500 profissionais especializados e certificados, selecionados criteriosamente pela equipe Zenklub. 

Referências 

https://www.ibccoaching.com.br/portal/5-dicas-de-como-ter-mais-resiliencia-no-trabalho/
https://educacao.estadao.com.br/blogs/colegio-marista/como-as-habilidades-do-futuro-podem-melhorar-o-desenvolvimento-dos-estudantes/

Este artigo foi útil?

4.67

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.