Todos nós sentimos ansiedade, o que até certo ponto é considerado normal. Porém quando se trata de uma ansiedade sentida em excesso e que está atrapalhando seu dia a dia e rotina, é fundamental que estejamos atentos para não deixá-la nos dominar.

A ansiedade generalizada ou Transtorno de Ansiedade Generalizada, mais conhecido como TAG, se dá por um estado constante de preocupação ou expectativa excessiva sem que haja qualquer motivo. 

Abaixo, vamos entender melhor o que é ansiedade generalizada e qual a melhor forma de lidar e tratar esse transtorno que atinge muito mais pessoas do que possamos imaginar. 

O que é a ansiedade generalizada?

Ansiedade generalizada é um transtorno psicológico a pessoa tem uma preocupação excessiva, o que pode levar ao surgimento de sintomas não apenas psicológicos, mas também físicos, como por exemplo irritabilidade, dificuldade de concentração, palpitação e até mesmo tensão muscular.

O sentimento de ansiedade é uma reação comum e normal do nosso corpo que serve para nos proteger e nos deixar em estado de alerta. Mas, a ansiedade generalizada é diferente. Ela deixa de ser uma reação normal de nosso corpo e passa a ser um transtorno que passa a prejudicar o dia a dia e ser um obstáculo para realizar ações comuns na rotina de uma pessoa.

Quais são os sintomas da ansiedade generalizada?

Em alguns casos, a ansiedade generalizada não se manifesta sozinha, estando acompanhada de outras doenças psiquiátricas, como a depressão. Dependendo da doença em que está associado, os sintomas desse transtorno podem variar.

Os sintomas mais fáceis de identificar que ajudam a identificar uma pessoa que está sofrendo de ansiedade generalizada são os sintomas físicos. No entanto, ela se torna mais evidente quando aparecem ou são reconhecidos os sintomas neurológicos.

Vale ressaltar que, ao decorrer do transtorno é comum que as preocupações mude de foco. Abaixo, vamos conhecer alguns sintomas que uma pessoa que sofre com ansiedade generalizada pode apresentar. 

  • Fadiga;
  • Falhas de memória;
  • Irritabilidade;
  • Tensão muscular;
  • Insônia;
  • Palpitação
  • Inquietação;
  • Suor excessivo;
  • Dificuldade de concentração;

Se alguém próximo a você está enfrentando esses sintomas, conheça também nosso conteúdo sobre como ajudar alguém que está passando por crise de ansiedade.

Gatilhos mentais

Os gatilhos mentais podem ser o início de vários sintomas de problemas psicológicos. A pessoa vai entrando cada vez mais em pensamento negativos. Quando ocorrem episódios de sintomas psíquicos, o aspecto principal é a preocupação constante e excessiva.

Muitas vezes, esses gatilhos mentais estão relacionados com o medo de que aconteça algo ruim com seus familiares, de não conseguir cumprir com compromissos principalmente profissionais, problemas financeiros e também medo de adoecer. 

A partir daí, é que surgem as crises de ansiedade e que se agravam conforme a pessoa vai mergulhando nesses pensamentos.

12 coisas que você precisa saber sobre crise de ansiedade;

Lidar com uma crise de ansiedade generalizada ou saber como agir quando alguém próximo a você sofre com esse tipo de transtorno pode ser um desafio. Então, fique atento aos sinais e procure estar informado.

Abaixo, vamos listar 12 coisas que podem te ajudar a entender melhor sobre o que se trata o TAG. 

  • Quem sofre de transtorno de ansiedade têm dificuldade para dormir, pois não conseguem relaxar;
  • O tratamento com os remédios precisa ser seguido de acordo com a orientação médica, assim, eles não te deixarão com aparência de abatido;
  • O momento de buscar ajuda de um profissional, é quando a ansiedade passa a te impedir de fazer coisas simples e comuns, como relaxar e dormir;
  •  Pode ser estranho, mas muitos ansiosos entram em pânico só de pensar na possibilidade de por algum momento poder entrar em pânico;
  • A ansiedade é uma reação natural do nosso corpo, que serve para nos proteger;
  • A terapia cognitiva-comportamental é a mais indicada para o tratamento do TAG.
  • Além do psicólogo, o tratamento também é realizado com o acompanhamento de um psiquiatra;
  • Por conta dos hormônios, as mulheres são mais propensas a desenvolver TAG;
  • Durante uma crise, a pessoa pode sentir palpitações, dor, falta de ar, entre outros sintomas;
  • Os traumas e os ambientes agitados e estressantes podem ser gatilhos para uma crise.
  • É muito importante que você não se automedique e faça o tratamento acompanhado de um profissional competente, pois os remédios podem causar dependência; 
  • É importante que você fique atento aos sinais, pois a ansiedade pode causar sintomas emocionais, comportamentais e físicos.

Causas da ansiedade generalizada

O transtorno de ansiedade generalizada pode ter várias causas, como por exemplo biológicas, como nas mulheres devido aos hormônios. Mas também, podem ter ligação com traumas, ou até mesmo em decorrência da genética. 

Além disso, pode ter relação com causas externas, como dificuldades financeiras e desemprego. Porém, cada caso deve ser analisado de forma individual e detalhada, para que se chegue ao diagnóstico correto. 

Abaixo, vamos ver e entender um pouco melhor algumas das principais causas do transtorno de ansiedade generalizada.

Genética

Se um parente próximo, principalmente sendo eles, mãe, pai ou irmãos, já sofreram com esse transtorno, a possibilidade que você também o desenvolva é maior. Sendo assim, um transtorno de ansiedade pode ter alguma ligação com a genética.

Mas, vale ressaltar que se um familiar que já teve a doença, realizou o tratamento e obteve sucesso, as chances de você também obter sucesso é muito grande.

Gênero

Como mencionado anteriormente, as mulheres correm um risco muito maior de desenvolver o transtorno de ansiedade, devido aos hormônios. 

Questões do passado

Traumas, medos, inseguranças, todo tipo de questões ruins que estão ligadas ao passado e ficam guardadas apenas consigo ao longo da vida, podem ser gatilhos para desenvolver o transtorno de ansiedade.

Por isso é importante que se busque a ajuda de um profissional o quanto antes, para que essas questões sejam encaradas e solucionadas ao invés de deixadas de lado.

Uso de substâncias químicas

Algumas drogas são grandes estimulantes, e quando ingeridas fazem com que o organismo libere neurotransmissores e hormônios que levam a pessoa a um estado de ansiedade extrema.

Além disso, substâncias que são ricas em cafeína, quando consumidas em excesso podem também ocasionar o aumento da ansiedade.

Problemas sociais

Problemas financeiros, amizades inadequadas, esses e outros fatores são gatilhos para se desenvolver o TAG. Conheça outros problemas sociais que podem ser gatilhos:

  • Dificuldades de moradia;
  • Saneamento básico precário;
  • Condições financeiras insuficientes;
  • Círculo de amizades disfuncional;
  • Desemprego;
  • Problemas de saúde.

Qual o tratamento para ansiedade generalizada?

Devemos deixar claro que não é algo impossível, mas, é muito difícil que uma pessoa consiga se recuperar sozinho. Por isso, é de extrema importância que ela busque ajuda de um profissional.

Esse profissional dará o diagnóstico correto e indicará qual o melhor tratamento a ser realizado. O tratamento pode ser a base de psicoterapia, hipnoterapia, medicamentos, grupos de apoio e até mesmo existem alguns fitoterápicos para ansiedade.

Mas, além dos tratamentos que irão focar diretamente na resolução do transtorno, é fundamental que a pessoa colabore e realize mudanças em seus hábitos, que colaboram para que se mantenha o equilíbrio.

Comece estabelecendo limites no trabalho, evite ingerir bebidas alcoólicas e fumar, mantenha uma boa alimentação, busque formas de relaxamento, como meditação, pratique atividades físicas, como uma caminhada de alguns minutos e por fim, estabelecer metas e objetivos, também faz a diferença.

Praticar atividades físicas é uma das ferramentas mais indicadas para auxiliar seu corpo e mente na cura da ansiedade. Leia também conteúdos sobre 4 exercícios que te ajudam a combater a ansiedade.

Como controlar a ansiedade?

Uma forma muito eficiente para se controlar a ansiedade é a respiração. No momento de uma crise ou para quem consegue identificar, também os momentos que antecedem uma crise, fechar os olhos e respirar fundo pausadamente, faz toda diferença.

No caso de pessoas que possuem níveis de ansiedade mais leves, os profissionais nem sempre vão indicar medicamentos, já que existem meios mais naturais. Leia também sobre 6 calmantes naturais para ansiedade

Além disso, é importante que a pessoa tenha um autoconhecimento e aceitação das suas condições, fora que um estilo de vida mais saudável também colabora para se controlar a ansiedade.  

Abaixo, veremos algumas dicas que podem ajudar nessa jornada.

Ir para a cama cedo

A dificuldade para dormir é uma das questões que atormentam quem sofre de ansiedade. Por isso, ter uma rotina que antecede o sono e ir para cama mais cedo que o habitual, é muito importante e colabora para que a pessoa descanse por mais tempo.

Ouça música para relaxar

Ouvir músicas específicas para relaxamento ou até músicas de estilo e gênero de sua preferência, ajuda a reduzir os níveis de ansiedade.

Acorde mais cedo e estabeleça uma rotina sem pressa

Acordar alguns minutos mais cedo faz toda a diferença na organização da sua rotina, além do que, você tem mais tempo para realizar suas tarefas, sem que se atrase ou atrase as pessoas que dependem de você.

Mas, é importante que você tenha em mente que há tempo suficiente e que você não precisa se preocupar. Dessa forma, isso não será mais um gatilho mental para uma crise.

Comece a meditar

Sabemos que a meditação não é algo muito fácil de se praticar, mas, é algo muito importante e que ajuda muito quem sofre com transtorno de ansiedade. 

Por isso, comece pelo menos praticando por 5 minutos ao acordar, se preferir, coloque uma música tranquila para meditação, feche os olhos, tente esvaziar sua mente e se concentre apenas em sua respiração. Isso fará toda diferença no seu dia.

Pratique atividades físicas

Assim como em qualquer outro tratamento, a atividade física é muito importante. Meia hora de caminhada já é o suficiente para melhorar seu dia. Isso porque, o organismo libera endorfina e serotonina, neurotransmissores que dão sensação de prazer e bem-estar.

Não se culpe

É importante você ter em mente que o sentimento de culpa não é preciso. Se concentre em seus pensamentos, afinal, quando eles são negativos, eles geram sentimentos negativos. Ou seja, tente focar em coisas positivas e que te façam bem.

Sempre que precisar procure ajuda

Buscar ajuda de um profissional, não faz de você uma pessoa fraca, Por isso, se sentir necessidade em qualquer momento, busque ajuda.

Acompanhamento profissional

Buscar ajuda de um profissional é fundamental para o processo de tratamento de quem sofre com ansiedade. Se preocupar e cuidar da sua saúde mental e emocional não é errado, muito pelo contrário, é uma das melhores escolhas que você pode fazer para si próprio.

Além dessas dicas, leia também sobre 15 dicas para diminuir a ansiedade.

Teste de ansiedade

Hoje, com a facilidade da internet que temos em mãos, podemos ter acesso a testes que podem nos ajudar a identificar se sofremos ou não com o transtorno de ansiedade generalizada. 

Aqui no nosso site, você encontra um teste de ansiedade simples e rápido de fazer, que te ajuda a entender e identificar os sinais. O teste consiste em uma única pergunta que você precisa ter em mente, para responder de forma sincera às situações expostas em seguida.

Mas claro, é importante que você procure ajuda de um profissional capacitado para ter o diagnóstico correto.

Conclusão

A ansiedade generalizada é um transtorno psicológico que pode afetar gravemente o bem-estar e saúde de quem sofre com ela e das pessoas ao redor. A psicoterapia e o acompanhamento com um médico psiquiatra são partes fundamentais do tratamento.

Buscar ajuda profissional é importante não apenas se você sofre com o transtorno de ansiedade generalizada, mas também se você precisa aprender a melhor forma de lidar com alguém do seu convívio e que passa por isso.

Investir em autoconhecimento e na sua saúde mental garante retorno em bem-estar, qualidade de vida e financeiro para todos. Ganhe em performance e impulsione os seus resultados investindo em saúde emocional com o Zenklub.

COMECE AGORA.

Referências

REYES, Amanda Neumann; FERMANN, Ilana Luiz. Eficácia da terapia cognitivo-comportamental no transtorno de ansiedade generalizada. Rev. bras.ter. cogn.,  Rio de Janeiro ,  v. 13, n. 1, p. 49-54, jun.  2017

American Psychiatry Association. (2014). Diagnostic and Statistical Manual of Mental disorders – DSM-5. 5th.ed. Washington: American Psychiatric Association

Dugas, M.J., Robichaud, M. (2009). Tratamento Cognitivo-Comportamental para o Transtorno de Ansiedade Generalizada: da ciência a prática. Rio de Janeiro. Editora Cognitiva.

Este artigo foi útil?

5

Você já votou neste post

Publicado por:

Zenklub

Publicado por:

Zenklub