Como ter amor próprio no relacionamento é mais importante do que muita gente pensa. Afinal, diferente de como algumas pessoas acreditam, ter amor próprio não tem nada a ver com se tornar egoísta nem nada do tipo, mas sim transbordar o amor que você carrega dentro de si.

Os relacionamentos saudáveis não devem ser sustentados por uma dinâmica de uso, mas sim de mútua colaboração para que se viva bem.

Para que isso aconteça, é crucial aprender como ter amor próprio a fim de usufruir de um relacionamento forte, duradouro e feliz.

Sintomas de falta de amor próprio em um relacionamento

Pode ser que você não saiba ainda, mas a falta de amor próprio infelizmente causa o fim de muitos relacionamentos por aí.

Porque, na verdade, quando uma pessoa não se ama, ela tende a projetar essa dinâmica no cônjuge, seja namorado (a), noivo (a) ou esposo (a).

De fato, isso pode gerar relacionamentos tóxicos em que o casal não consegue dialogar no amor e assim construir uma verdadeira união.

Alguns dos sintomas da falta de amor próprio dentro de um relacionamento são:

  • Dificuldade de autoaceitação do outro (tanto em relação à imagem quanto a sua forma de ser)
  • Insegurança que se manifesta em ciúmes
  • Dificuldade em reconhecer as qualidades e potencialidades do outro
  • Autocobrança por aquilo que não está no controle do amado (a)
  • Culpa excessiva por questões do passado
  • Medos acentuados acerca da rejeição, traição ou abandono
  • Busca constante de aprovação do outro

Como você pode notar, as consequências da falta de amor próprio dentro de um relacionamento são bastante preocupantes.

Por isso, nós do Zenklub separamos algumas dicas de ouro para potencializar o amor próprio dentro e fora do seu relacionamento.

Dá uma olhada!

4 dicas para ter amor próprio no relacionamento (e na vida!)

Como construir o amor próprio para melhorar não só o relacionamento mas a vida como um todo pode ser um tanto complicado no começo.

Confira essas dicas para te ajudar nessa jornada!

1. Conhece-te a ti mesmo

Desde a Grécia Antiga, sabe-se da importância da conexão com a própria essência.

O filósofo Sócrates desenvolveu uma grande frase que reverbera até hoje: “Conhece-te a ti mesmo”.

A partir disso, você pode saber quais são seus:

  • Valores inegociáveis
  • Limites
  • Aquilo que te faz bem ou mal
  • Sonhos e metas de vida

Dessa forma, você pode deixar claro ao seu cônjuge tudo aquilo que faz parte de você e decidir juntos qual a melhor opção a seguir.

2. Evidencie seus maiores dons

Cada um de nós é um universo à parte.

Você sem sombra de dúvida carrega dons que são só seus.

Assim, você poderá se surpreender como o aumento do amor próprio dá clareza sobre essas suas habilidades. Isso sem dúvida interfere positivamente no seu relacionamento.

Afinal, quando você sabe quais são suas habilidades, você pode usá-las para reforçar aquilo que você sente pela pessoa amada.

Dessa maneira, reforça-se a conexão entre o casal e certamente aprimora-se a relação a dois.

Saiba identificar em si o que você executa bem, quais são suas conquistas, desde as 

3. Não se afaste da sua essência

Cá entre nós, uma vez que você sabe quem você é, desviar disso traz algum tipo de incômodo.

Ou seja, a partir do momento que você seguiu a 1ª dica e buscou saber quais são seus sonhos, desejos e planos para sua vida, não faz sentido seguir com quem pensa diametralmente o oposto, não é?

Por isso, para que um relacionamento seja o mais saudável possível, as pessoas envolvidas precisam estar alinhadas a fim de não se afastarem de suas próprias essências.

Lembre-se que a entrega amorosa não tem a ver com uma troca comercial em que um abre mão da própria essência para fazer o outro feliz!

4. Fazer terapia

De fato, como ter amor próprio no relacionamento envolve muitos fatores que podem causar ansiedade em quem está em tal busca.

Assim, é importante que se receba a orientação adequada de especialistas em saúde mental a fim que cada caso seja analisado de forma individualizada.

Isso otimiza o processo e permite colher os benefícios do amor próprio dentro e fora do relacionamento o mais brevemente possível.

Aqui na Zenklub você encontra mais de 5000 profissionais especialistas em saúde mental a sua disposição.

Fique à vontade para conhecê-los melhor clicando neste link!

Este artigo foi útil?

Você já votou neste post

Publicado por:

Rui Brandao

Publicado por:

Rui Brandao

Rui Brandão é médico, com experiência em Portugal, Brasil e Estados Unidos da América, e mestre em Administração pela FGV em São Paulo. Hoje é CEO & Co-fundador do Zenklub, plataforma de saúde emocional e desenvolvimento pessoal que oferece conteúdos, profissionais e ferramentas especializadas para mais de 1.5 milhões de pessoas no Brasil.